O vestido que Marilyn Monroe usava ao cantar "Feliz Aniversário" ao presidente John F. Kennedy quando ele completou 45 anos foi leiloado na quinta-feira por 4,8 milhões de dólares [4,52 milhões de euros], quantia que superou todas as expectativas.

A expectativa era de que o deslumbrante vestido com 2.500 cristais bordados à mão atingisse um preço entre os dois e três milhões, segundo a leiloeira Julien's Auctions de Los Angeles.

O vestido foi adquirido pela Ripley's Believe it or not, um grupo de média americano especializado em itens curiosos e significativos que possui uma rede de museus, incluindo um em Hollywood.

O vestido estava tão justo no corpo de Marilyn - que não usava roupa íntima - que precisou ser costurado à mão minutos antes da atriz caminhar pelo Madison Square Garden, em 1962, para cantar "Happy Birthday, Mr. President" , com sua voz sensual, a JFK.

No seu primeiro leilão pela Christie's em 1999, o vestido foi comprado pelo magnata Martin Zewig por 1,3 milhões de dólares [1,22 milhões de euros].

'Marilyn Monroe a cantar 'Happy Birthday Mr. President' é certamente uma das atuações improvisadas mais famosas da história americana', afirmou Darren Julien, presidente da Julien's Autions.

'Esta noite foi um dos momentos mais importantes de nossa história como leiloeira. Fomos incrivelmente privilegiados ao ter a oportunidade de oferecer este vestido maravilhoso da estrela mais lendária do cinema de todos os tempos", completou.

A popularidade do vestido é tal  que uma cópia produzida pelo estilista Bob Mackie foi vendida por 10.000 dólares [9,4 mil euros].

Marilyn Monroe morreu de overdose menos de três meses após a apresentação no Madison Square Garden. Kennedy foi assassinado no ano seguinte.

Outras peças de destaque do primeiro dos três dias de leilões de itens que pertenciam a Marilyn Monroe foram um vestido utilizado no clássico "Quanto Mais Quente Melhor (1959), vendido por 450.000 dólares [423,6 mil euros], e um negligé do filme "Niagara" (1953), leiloado por 59 mil [55,5 mil euros]

Mais de 1.000 lotes de objetos que pertenceram à estrela - a maior coleção já leiloada - serão vendidos em três dias.

Muitos deles estavam entre os bens do professor de interpretação Lee Strasberg, que morreu em 1982 e é considerado o pai do que é conhecido como "O Método" de atuação, ajudando estrelas como James Dean, Richard Harris, Dustin Hoffman, Jack Nicholson, Al Pacino, Jane Fonda e Robert De Niro.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.