"Al-Andaluz, O Legado" é a mais recente produção original do canal História. Antes da estreia da série documental, que começa a ser exibida este sábado, dia 24 de abril, às 22h15, em Portugal, o SAPO Mag conversou com os responsáveis pela produção que, "ao longo de seis horas, analisa as marcas incalculáveis deste período único na história da Península Ibérica, recuando ao passado para descobrir os seus estudiosos mais céleres, bem como a origem de conhecimentos, tecnologias, objetos e costumes que agora encontramos todos os dias e que devemos ao período andaluz".

Em conferência de imprensa virtual, Sérgio Ramos, vice-presidente de programação do The History Channel Iberia, confessou estar feliz com "o grande trabalho que a equipa fez para que o projeto fosse concretizado". Para o responsável do canal, a série "encaixa-se perfeitamente no plano de conteúdos" e irá oferecer aos espectadores uma visão de "muitos dos nossos costumes, ferramentas e técnicas que começaram no período andaluz".

"A proposta mergulha num contexto de intercâmbio cultural entre o Oriente e o Ocidente e que se manteve durante oito séculos nos nossos territórios. Aqui conviviam muçulmanos, cristãos e judeus e foram um exemplo de convivência que, na perspectiva atual , deve ser valorizada", frisou Sérgio Ramos, acrescentando que foi um "período muito importante para a história da Península Ibérica".

Já para Aitor Antépara, diretor da produção, a série não conta apenas o que aconteceu, mas "analisa e interpreta como este período mudou e influenciou tudo o que hoje é Portugal e Espanha". "Combinámos presente e o passado em cada capítulo, primeiro apresentando uma descoberta e depois tentando analisar como se traduz na modernidade", explicou.

Al-Andaluz: O legado

Segundo o vice-presidente de programação do The History Channel Iberia, a produção contou com a colaboração de 80 especialistas. "Com um tratamento rigoroso e com a participação de mais de 80 especialistas, a série resgata a herança andaluza na Península Ibérica para ajudar-nos a entender melhor como funciona o mundo tal como o conhecemos hoje em dia", frisa o canal, acrescentando que se trata de "uma herança rica, sem a qual, a história de Espanha e Portugal seria completamente diferente".

A série contou com a participação de mais de oito dezenas especialistas de mais de vinte instituições como museus, universidades ou locais arqueológicos, entre os quais se encontram professores, médicos, engenheiros, arqueólogos, historiadores, investigadores ou escritores. Entre eles encontram-se Maribel Fierro, Professora Investigadora do Instituto de Línguas e Culturas do Mediterrâneo e do Médio Oriente do CSIC, e Waleed Saleh, Professor de línguas e literaturas árabe na Universidade Autónoma de Madrid.

O trabalho de documentação e pesquisa histórica também foi apoiado por acordos de colaboração com instituições públicas como a Escola de Estudos Árabes de Granada do CSIC, FUNCI e a Casa Árabe.

Em conferência de imprensa, Sérgio Ramos frisou ainda que a série foi pensada e produzida durante a pandemia. "É a primeira série do canal História feita durante a pandemia. Tudo foi criado durante a pandemia", explicou. "Foi muito complicado. Muitas instituições estavam fechadas, mas tivemos muitas ajudas", contou.

Veja o teaser da série:

"'Al-Andaluz, O Legado' é o culminar de um grande trabalho de documentação, investigação e estudo que analisa este período único da História na Península Ibérica. Com um tratamento rigoroso e a participação de mais de 80 especialistas, a produção examina em profundidade as marcas deste período", frisou Sergio Ramos.

O canal História avança ainda que, "através de um trabalho exaustivo de documentação e utilizando recriações e animações 3D, a série desvenda os segredos de Al-Andaluz". "Um período de especial esplendor caracterizado pelo seu rico intercâmbio cultural de convivência na Europa entre o Oriente e o Ocidente, durante a Idade Média. O seu exemplo de coexistência entre muçulmanos, cristãos e judeus de forma civilizada e o florescimento de diferentes ciências e artes foi o berço de grandes estudiosos em disciplinas tão diversas como a arquitetura, agronomia, matemática, astronomia e medicina", remata a estação.

De acordo com a equipa da série, episódio a episódio, “Al-Andaluz, O Legado” mostra como a "Espanha andaluza utilizou a ciência e o conhecimento para unificar uma sociedade muito diversa e descobre génios comparáveis a Leonardo Da Vinci, o primeiro voo da humanidade, o desenvolvimento da cirurgia, as origens da nossa tecnologia moderna, as influências culinárias, bem como o grande legado arquitetónico, literário e artístico".

"Além disso, a série documental expõe de uma forma nunca antes vista não só lugares emblemáticos como a Alhambra, Medina Azahara ou a Mesquita de Córdoba, mas também outras riquezas menos conhecidas que nos deixou este período como os moinhos de água, moinhos de papel, moinhos de vento, grandes noras de água, carruagens, jardins, sistemas de canalização entre outras", remata o canal.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.