A Media Capital decidiu esta quinta-feira suspender todas as gravações das produções da Plural, medida esta que será sujeita a "uma avaliação permanente”. Além disso, a TVI por sua vez, resolveu cancelar o programa "Dança com as Estrelas2, indicou à Lusa fonte oficial da empresa, dona da TVI.

 "Esta decisão representa um enorme esforço por parte do Grupo Media Capital”, salientou a empresa, num comunicado interno, pedindo aos trabalhadores que “cumpram escrupulosamente” as instruções dadas pela Media Capital para evitar o contágio.

Em comunicado, a SIC revelou também que tinha decidido “nos seus programas de entretenimento atuar de forma preventiva e responsável na salvaguarda da saúde, segurança e estabilidade dos seus profissionais, criando condições para que o isolamento profilático aconselhado pelas autoridades nacionais de saúde seja tido em conta pelo maior número de pessoas possível”.

Por isso, o canal irá “suspender as produções de ficção em curso nas produtoras SP Televisão e Coral Europa durante o período mínimo de uma semana. Esta situação não afetará a emissão de 'Terra Brava' e 'Nazaré', que continuarão a ser transmitidas diariamente, na SIC”.

Além disso, de acordo com a SIC, serão suspensas as transmissões em direto de 'O Programa da Cristina’, do programa ‘Júlia’ e do programa ‘Olhó Baião’, "durante o período mínimo de uma semana" e criadas "as devidas adaptações aos formatos que permitam continuar a servir o melhor possível os telespetadores”, indicou, na mesma nota.

O canal vai ainda “realizar à porta fechada a próxima emissão de ‘Isto é Gozar Com Quem Trabalha’”, bem como “adaptar o programa Alô Portugal ao momento de incerteza” atual, “tornando-o uma plataforma ao serviço dos cidadãos, que terão via aberta para participação telefónica e esclarecimento de dúvidas”, apontou o canal da Impresa.

A Impresa resolveu ainda, tanto na SIC como no Expresso, “destacar para isolamento profilático, colaboradores que estejam nos chamados grupos de risco”, acreditando que “este conjunto de medidas permitirá, com a serenidade necessária, reajustar processos de trabalhos, criar novas regras de funcionamento, algumas delas já em curso, e a devida implementação de novos procedimentos”.

A SIC salientou que “serão avaliadas diariamente novas medidas que venham a revelar-se necessárias”.

Esta semana, a Organização Mundial de Saúde declarou a doença Covid-19 como uma pandemia e na quinta-feira à noite o Governo português declarou estado de alerta.

Desde dezembro do ano passado, o novo coronavírus infetou mais de 131 mil pessoas, das quais mais de metade recuperou da doença. A covid-19 provocou quase cinco mil mortos em todo mundo.

Em Portugal, os últimos números da Direção-geral de Saúde apontam para 112 infetados, não havendo até ao momento registo de qualquer morte.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.