Charlie Kessler, realizador responsável pela curta-metragem "Montauk" (2012), está a processar os irmãos Matt e Ross Duffer, criadores de "Stranger Things" por alegado plágio. O processo foi apresentado esta terça-feira, 3 de março, no tribunal superior de Los Angeles, nos Estados Unidos, conta o site Deadline.

O realizador frisa que curta-metragem de seis minutos sobre um incidente numa praia de Long Island era um teaser para um filme ("The Montauk Project"). Charlie Kessler conta que apresentou a ideia aos irmãos Duffer em 2014 e que a dupla vendeu a série “Stranger Things” à Netflix, em 2015, ainda com o nome provisório “Montauk”.

Em 2015, o site Deadline avançou que o serviço de streaming estava a preparar uma produção intitulada "Montauk", que viria a mudar de nome, para  "Stranger Things". Na fase de produção, a série era descrita como uma "carta de aos clássicos dos anos 1980", com a acção a centrar-se em "Montauk, Long Island, onde um rapaz desaparece".

Tal como na série da Netflix, na história de Charlie Kessler há também um rapaz que desaparece, um polícia que o procura, uma série de conspirações na base militar e um portal que dá acesso a outra dimensão.

Segundo a Variety, nenhum dos dois projetos é totalmente original, visto que as memórias dos acontecimentos em torno de uma instalação governamental em Long Island foram contadas em 1992 por Preston Nichols no livro “Montauk Project”.

Charlie Kessler exige uma indemnização financeira e um julgamento.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.