A morte de Cory Monteith, em julho deste ano, trouxe repercussões a "Glee" que afetam sobretudo o desenlace da série, revelou Ryan Murphy durante uma cerimónia no Paley Center, em Nova Iorque.

"O ano final da série, que será o próximo, girava em torno da história de Rachel e Finn [personagem interpretada por Cory Monteith]", esclareceu o criador de "Glee", citado pela TVLine. "Sempre soube isso, sempre soube como iria terminar. Sabia qual seria o último plano - ele aparecia nele. Sabia qual seria a última frase - que ela lhe diria. Por isso, quando ocorre uma tragédia destas, tens de parar para perceber o que queres fazer, e estamos a fazer isso agora", complementou.

"Tenho uma boa ideia. Vou dizer ao estúdio e à companhia como podemos terminar a série de forma muito satisfatória depois de o Cory ter morrido. E de certa forma, em honra dele", explicou ainda.

O episódio dedicado à despedida de Cory Monteith, emitido na semana passada, foi dos mais comoventes da série, tanto para os atores como para os fãs.

Cory Monteith foi encontrado morto a 13 de julho num quarto de hotel em Vancouver, no Canadá. A polícia determinou que o ator morreu devido a uma overdose acidental de heroína e álcool.

A sexta e última temporada de "Glee" estreia no segundo semestre de 2014 e ainda não tem data definida.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.