Depois de um comportamento violento, a produção do "Big Brother" e a TVI decidiram expulsar o concorrente Pedro Soá da "casa mais vigiada do país". "Analisados os acontecimentos do final da manhã da passada terça-feira, que envolveram Pedro Soá e a concorrente Teresa, a decisão foi tomada. As regras são claras e não permitem este ou outro tipo de atos violentos, não deixando margem para outra decisão que não a expulsão direta do concorrente", frisa o canal em comunicado.

"A TVI, assim como todos os meios de comunicação social, tem especiais responsabilidades e tem de atuar em conformidade. A decisão tomada é a adequada para preservar o programa e manter uma relação de respeito e confiança com o público", remata o canal, em comunicado.

A polémica na nova edição do reality show fez subir as audiências. Na tarde desta terça-feira, dia 26 de maio, o "Diário Especial" conquistou 18,5% de share, duplicando o resultado habitual do canal no horário. Já o "Big Brother - Diário" chegou aos 20,7% de share.

À noite, o segmento de 10 minutos "Big Brother - Express"  conquistou o melhor valor desde a estreia, com  20,2% de share. Ao final da noite, o "Extra" do "Big Brother" somou 20,7% de share.

O pontapé do Marco

Há 20 anos, na primeira edição do reality show em Portugal, o pontapé de Marco a Sónia marcou toda a temporada do "Big Brother" e continua a ser um dos momentos mais recordados pelos espectadores. Tal como aconteceu com Pedro Soá, o concorrente foi expulso da casa no mesmo dia.

O episódio de agressão na edição de estreia do programa chamou a atenção para o formato. A expulsão do concorrente da "casa mais vigiada do país", na Venda do Pinheiro, tornou-se no principal tema de toda a emissão do canal e foi destacado no "TVI Jornal", às 13h00. O episódio teve ainda eco no "Jornal Nacional", às 20h00, onde Marco marcou presença para uma entrevista.

Segundo "Novos rumos no audiovisual português: o reflexo do Big Brother na informação televisiva", de Felisbela Lopes, investigadora da Universidade do Minho, foram emitidas 16 peças, que preencheram 37% do tempo total do noticiário.

A estratégia da TVI em dar eco aos acontecimentos do "Big Brother" tiveram resultados quase imediatos - nesse dia, o jornal da tarde do canal conquistou pela primeira vez a liderança; já o "Jornal Nacional" subiu dos 21,9% de share do dia anterior para 59,9%.

De acordo com Felisbela Lopes, no capítulo do livro "Casos em que o jornalismo foi notícia", o pico de audiência registou-se na entrevista de Manuela Moura Guedes ao ex-concorrente Marco recolheu (66,5% do share).

Citada em "Novos rumos no audiovisual português: o reflexo do Big Brother na informação televisiva", Margarida Martins (2003) frisou que a grelha da TVI se alimentou "a si mesma, multiplicando o interesse pela programação, e esta alimenta a informação". "Na verdade, a subida do share registada no ‘Big Brother’ e no ‘Jornal Nacional’ teve um efeito de arrastamento para outros programas", acrescenta Felisbela Lopes.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.