Esta quarta-feira, dia 27 de setembro, a jornalista Tânia Laranjo, da CMTV, partilhou uma montagem com Joacine Katar Moreira e Mamadou Ba. "Black Friday. Promoção especial: leve dois e não pague nenhum", escreveu na descrição da publicação.

O comentário gerou polémica nas redes sociais, sendo considerado racista por alguns seguidores. "Pouco interessa se Tânia Laranjo é racista. Interessa que é jornalista, que fez uma piada evidentemente racista num espaço público com um dirigente associativo e uma deputada sobre o qual poderá ter de escrever", escreveu, por exemplo, Daniel Oliveira no Expresso.

Depois da polémica, Carlos Rodrigues, diretor adjunto do canal, frisou que o "assunto que vai ser discutido e analisado internamente". "Aproveito, ainda, para remeter para o estatuto editorial do Correio da Manhã, o qual constitui a ‘lei fundamental’ da prática jornalística diária da equipa que produz o jornal. Num dos parágrafos, afirma o nosso Estatuto Editorial: ‘o Correio da Manhã elege a Declaração Universal dos Direitos do Homem e a Constituição da República Portuguesa como pilares jurídicos fundamentais da sua ação jornalística", frisou à TV 7 Dias.

Já o Sindicato dos Jornalistas avançou que a questão foi "encaminhada para o Conselho Deontológico".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.