"Vamos atrasar a estreia do 'Big Brother 2020'. Não colocámos uma data porque não nos parecia responsável neste momento e devo dizer que a decisão em si foi simples: é a decisão que se impõe, é a decisão acertada, é a decisão mais adequada", sublinhou Nuno Santos, diretor de programas da TVI, no "Jornal das 8".

"Agora, todo o processo é obviamente muito complexo porque estamos a falar do programa de televisão em que toda a ação está dentro de uma casa onde estão 20 pessoas... mas, na verdade, há uma equipa à volta que tem cerca de 150 profissionais. Portanto, não era possível, nem era sensato, nem adequado", acrescentou.

Em entrevista no "Jornal das 8", Nuno Santos explicou ainda que os concorrentes já estavam rastreados e que seria fácil fazer "um segundo rastreio". O diretor de programas contou ainda que a edição grega do reality show também foi cancelada.

"Nestes dias, vamos ter muito mais pessoas em casa e pessoas que querem terem a informação daquilo que está a acontecer (...) Mas também é importante respirar e nós vamos procurar o equilíbrio entre dar toda a informação que os cidadãos precisam, mas ao mesmo tempo permitir que eles respirem", acrescentou o diretor de programas da estação de Queluz de Baixo.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.