Questionado pela Lusa sobre que mudanças é que resultam da atual pandemia do novo coronavírus, Gonçalo Reis considerou que "há alterações no curto prazo e outras alterações que vão manter-se posteriormente".

E começou por dar o exemplo "de inovação do #EstudoEmCasa", projeto de ensino à distância que arrancou na segunda-feira (20 de abril) na RTP Memória, "em que há uma capacidade de resposta a uma iniciativa lançada num contexto muito especial".

"Trata-se de uma iniciativa que tem mérito e que deve perdurar. Ou seja, a oferta educativa foi criada, digamos como uma solução de emergência, mas é algo que interessa ao cidadão, aos espectadores, por isso a RTP deve continuar a fazer", acrescentou.

Depois há também o "reforço do digital", apontou Gonçalo Reis.

"Acho que fica claro a partir daqui que uma empresa de comunicação social para ser relevante tem de estar no digital", sublinhou o gestor.

"Esta situação [pandemia] é um acelerador disso, em que tudo tem uma vivência no digital desde o início. Hoje a RTP não faz nenhuma iniciativa, mesmo em termos de conteúdos, que não tenha uma transposição para as plataformas digitais", com o online "à cabeça", destacou.

Já em termos de organização de empresa, o gestor disse que este período é ao mesmo tempo "desafiante" e "interessante".

A RTP tem 1750 trabalhadores, metade está em teletrabalho, disse.

"Dos outros 50%, metade vem à RTP permanentemente" e os restantes estão em prevenção.

Gonçalo Reis afirmou que, de uma maneira geral, as pessoas têm "reagido bem" a estas alterações, as quais já levaram a gestão a optar por portáteis em vez de computadores fixos.

"Estamos a rever as aquisições de computadores fixos e é evidente que vamos transformar quase na totalidade [as compras] para portáteis", disse o gestor, salientando que a RTP também está a investir na formação para que as pessoas cumpram as suas funções cada vez mais à distância.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.