A RTP1 estreia esta segunda-feira, dia 8 de fevereiro, às 22h45, "Iron Brothers - Irmandade de Ferro", documentário de Nuno Cibrão sobre "a história de vida dos irmãos Miguel e Pedro, conhecidos como os Iron Brothers. "Um exemplo de que com perseverança e amor se vence na vida", sublinha o canal em comunicado.

"Miguel e Pedro Ferreira Pinto são irmãos e inseparáveis desde que nasceram. Companheiros de uma vida, nunca deixaram que as diferenças os afastassem. Miguel tem 33 anos e é triatleta. Pedro, de 31 anos, tem paralisia cerebral. E como prova da união entre eles, Miguel desafiou Pedro para participarem numa das provas de triatlo mais difíceis da modalidade, a Iron Man. Com a sua participação quiseram mostrar a todos que as barreiras podem ser ultrapassadas e que a inclusão pode e deve ser feita em todas as áreas. Esta ação deu origem a um movimento nacional solidário com a missão de ajudar a Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa na sua intervenção junto de famílias carenciadas", avança a RTP1 em comunicado.

Veja o trailer:

Em conversa com o SAPO Mag, Nuno Cibrão, realizador de "Iron Brothers - Irmandade de Ferro", conta que a ideia surgiu através de uma amiga em comum. "A ideia para fazer este filme surgiu através de uma amiga em comum que treinava com o Miguel e que me falou da história deles, de como eles tinham criado o movimento e consequentemente uma equipa. Achei brutal e perguntei-lhe se haveria hipótese de os conhecer pessoalmente", recorda.

"Depois de dois encontros - onde fiz as questões todas sobre os Iron Brothers -, fiquei mesmo muito surpreendido pela história deles e pelas suas motivações, que são ajudar o próximo e dar voz a todos as pessoas com deficiência para que sejam incluídas na sociedade e reconhecidas pelas suas qualidades e capacidades e não, como estão muitos, escondidos e afastados dos olhos do mundo", sublinha.

Ao SAPO Mag, o realizador explica que "a maior dificuldade foi conseguir acompanhá-los nas várias provas em que os acompanhei , porque não tenho a mesma capacidade física". "Fora isso, tive que fazer a pesquisa normal, que consistiu em entrevistar os familiares próximos, os próprios e algumas pessoas ligadas ao projeto. As imagens de arquivo que usei foram cedidas pelos próprios", revela.

"Para mim a mensagem principal deste filme é que temos que ser mais solidários, olhar mais para o que nos rodeia. É uma mensagem de amor incondicional entre os dois mas de grande altruísmo", sublinha Nuno Cibrão. "Traz uma mensagem de esperança e fé na humanidade, precisamos de pouco para ser felizes e fazer os outros felizes", remata.

O documentário conta com o apoio da Fundação Altice. Para a diretora, Ana Estelita, "a história dos Iron Brothers é um exemplo de amor incondicional pelo outro, de resiliência, de humanização e de igualdade que traduz, também, um dos propósitos da Fundação Altice".

"Em pleno século XXI é necessário que cada um de nós, atue no enriquecimento da cidadania e no reforço da autonomia e qualidade de vida de pessoas com deficiência. Queremos alavancar e potenciar estes bons exemplos de modo a que se multipliquem e não continuem a ser uma exceção", frisa.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.