"Sex Education", produção gravada no Reino Unido, chegou há uma semana à Netflix. Na série, Asa Butterfield (“O Rapaz do Pijama às Riscas” e “A Invenção de Hugo”) veste a pele de Otis Milburn, "um encantador mas dramático adolescente" e Gillian Anderson  interpreta Jean, uma terapeuta sexual e mãe de Otis.

"Rodeado por manuais, vídeos e conversas entediantes sobre sexo, Otis é um relutante expert no tema", explica o serviço de streaming. "Depois de decidir usar os conhecimentos da sua mãe sexóloga, Otis, um adolescente inexperiente, abre uma clínica de terapia sexual para os alunos desesperados da Secundária Moordale. Prepara-te para o amor, para as gargalhadas, para o lubrificante e para os melhores momentos da tua vida", frisa a Netflix.

O elenco de "Sex Education" é constituído principalmente por jovens, que, ao longo dos episódios, tiveram de gravar algumas cenas de sexo. Segundo o Digital Spy, a produção da série decidiu contratar uma realizadora especial, Ita O'Brien, para as cenas íntimas.

De acordo com os atores, as cenas de sexo foram encaradas como coreografias. “Para o Kedar Williams-Stirling [Jackson na série] e as minhas cenas de sexo, fizemos mesmo uma coreografia, com tempo contado”, contou a atriz Emma Mackey, que veste a pele de Maeve Wiley na produção da Netflix.

"Foi como se fosse uma dança e isso desbloqueia tudo automaticamente, faz com que percas todo o medo", acrescentou a atriz em conversa com o Digital Spy.

Sex Education: a primeira temporada em fotos

Ben Taylor, um dos realizadores de "Sex Education", explicou ainda que o elenco viu vídeos de animais a fazerem sexo. “Ita, a nossa realizadora de cenas íntimas, foi uma parte essencial da nossa equipa, tornou-se uma espécie de mãe e de mensageira. Acabámos por ver muitos vídeos de animais a terem sexo no YouTube", revelou ao site.

"Alguns dos dias em que gravamos cenas de sexo foram alguns dos dias mais engraçados, porque era tão ridículo", acrescentou.

Asa Butterfield, de 21 anos, frisou ainda que "é estranho fingir que o estás a fazer com uma equipa de técnicos à tua volta e pessoas a verem nos monitores". "As primeiras vezes são estranhas, e pensas no que raio estás ali a fazer, mas depois torna-se normal”, confessou o protagonista.

Para o jovem ator, o momento mais complicado de gravar foi a cena que fecha a primeira temporada da série. "Não estava a conseguir chegar lá. A minha mão estava sempre a subir, mas eles precisavam de a ter mais em baixo na cena. Por isso, deram-me um pénis falso (...) Peguei no pénis falso e foi imediatamente um ‘não’. Era muito mais fácil fingir do que tentar masturbar um pénis de borracha. Essa foi a minha experiência", contou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.