O Arte Institute apresenta o Festival de Curtas-Metragens dos países da Lusofonia, no Teatro Municipal Baltazar Dias, no Funchal, no próximo fim de semana, dias 24 e 25 de julho, a partir das 18h00.

Este ano, o festival chega à Madeira uma semana após a presença no Lincoln Center e no Tribeca Film Centre, em Nova Iorque, e conta com curtas-metragens de realizadores oriundos da Guiné-Bissau, da Guiné Equatorial, de Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste, Moçambique e Angola.

O programa inclui as curtas-metragens "Bastien" (2017), de Welket Bunguét (Guiné-Bissau), "María adá" (2017), de Rubén Monsuy (Guiné Equatorial), "Não é meu Não é teu… É nosso" (2017), de Nilton Medeiros e Magdalena Bialoborska (São Tomé e Príncipe), "O Voo da Papoila" (2017), de Nuno Portugal (Portugal), e "Mensajeiru" (2017), de Francisca Maia (Timor-Leste), que serão exibidas no sábado.

No domingo, dia 25, poderão ser vistas "Tatana" (2017), de João Ribeiro (Moçambique), "Independensia" (2020), de Xisto Silva, Ricardo Gritto e Tony Amaral (Timor-Leste), "Alambamento" (2020), de Mário Bastos (Angola), "Arriaga" (2020), de Welket Bungué (Guiné-Bissau), "Estereoscopia" (2020), de Sandrine Cordeiro (Portugal), e "Sofia (2020), de Filipe Ruffato e Gonçalo Viana (Portugal).

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.