O director do festival, Dieter Kosslick, começou por dizer que este ano seria atribuída mais uma Berlinale Kamera, mas que ainda era surpresa, remetendo os jornalistas para um posterior comunicado.

Foi de uma forma curiosa que Kosslick acabou por revelar quem será o homenageado ao anunciar que «se trata de uma homenagem só para realizadores com mais de 100 anos», excluindo assim outros eventuais candidatos.

A homenagem a Manoel de Oliveira será a 10 de Fevereiro, às 21H45, no Cinema Paris, na famosa avenida Kurfuerstendamm, em Berlim, a anteceder a exibição da sua última obra, «Singularidades de uma rapariga loura» em estreia mundial.

«Singularidades de Uma Rapariga Loura» foi seleccionado para para a secção Berlinale Special, onde passam extra-concurso novas obras de realizadores contemporâneos que se caracterizam pela sua inconvencionalidade.

Trata-se do único filme português seleccionado este ano para a Berlinale, das 386 obras exibidas no festival entre 05 e 15 de Fevereiro, em diversas secções.

Claude Chabrol, que há 50 anos ganhou o Urso de Ouro do festival de Berlim, será também distinguido com uma Berlinale Kamera, por ocasião da exibição de «Bellamy» também na secção Berlinale Special, a 08 de Fevereiro.

O mesmo prémio será também entregue a 09 de Fevereiro a Guenter Rohrbach, um dos produtores de cinema e televisão mais famosos da Alemanha, por ocasião da exibição de «Effi Briest», um filme em sua homenagem, realizado por Hermine Huntgeburth.

SAPO/Lusa

Saiba mais sobre Manoel de Oliveira e a sua obra no site especial do SAPO.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.