A Casa do Cinema, localizada num edifício da Rua da Rosa, no Bairro Alto, irá albergar a sede da Academia Portuguesa de Cinema, da Associação Portuguesa de Realizadores e das promotoras dos festivais DocLisboa, IndieLisboa, Temps d'Images, FESTin, Queer Lisboa, Monstra - Festival de Animação de Lisboa e MOTELx.

A ideia de juntar estas estruturas debaixo do mesmo teto, com espaços próprios e «zonas de utilização coletiva», partiu da Câmara Municipal de Lisboa, «tendo em vista o reforço e o desenvolvimento do sector do cinema na cidade», afirma a autarquia em comunicado.

A realizadora Susana Sousa Dias, da direção da Apordoc, responsável pelo festival Doclisboa, explicou à agência Lusa que a proposta da autarquia chegou em boa hora, porque a associação estava já numa «situação crítica».

«Já não estávamos a conseguiu sustentar a nossa sede, não temos tido apoios e encontrámos uma solução», explicou.

O DocLisboa é uma das iniciativas mais mediáticas, mas a Apordoc é ainda responsável pelo Panorama, dedicado apenas ao documentário português, pelo Doc's Kingdom, encontros sobre o documentário - que este ano deverá acontecer nos Açores -, e um projeto educativo nas escolas.

Susana Sousa Dias espera que, desta partilha de instalações com as oito estruturas de cinema, «possa nascer alguma coisa, que dela se possa tirar partido» para futuras sinergias.

Para a Associação Portuguesa de Realizadores esta será a primeira sede oficial em 11 anos de existência.

«Vamos ter um espaço onde nos podemos reunir e trabalhar. Mas isto não é uma obra de caridade, haverá despesas de aluguer», sublinhou a realizadora Margarida Gil, presidente daquela associação.

A Casa do Cinema é inaugurada pelo presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, e pela vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto.