A imagem do Capitão Von Trapp no filme
«Música no Coração» (1965) ficará para sempre colada à pele de
Christopher Plummer, mas o seu imenso estatuto como actor está bem registado em mais de 50 anos de grandes interpretações, no cinema, na televisão e no teatro, onde interpretou praticamente todos os papéis relevantes do reportório clássico.

No grande ecrã, Plummer, actualmente com 80 anos, estreou-se em 1958 pela mão de
Sidney Lumet no filme
«Lágrimas da Ribalta». O papel principal chegou-lhe logo no segundo filme,
«A Floresta Interdita», assinado por
Nicholas Ray e a partir daí Plummer espalhou sempre talento e segurança por todos os filmes por onde passou, numa carreira que articulou sempre com o teatro.

Entre os papéis mais relevantes nas duas décadas seguintes contam-se
«A Queda do Império Romano» (1964, no papel de Commodus),
«O Estranho Mundo de Daisy Clover» (1965),
«A Noite dos Generais» (1967, como Rommel),
«A Batalha de Inglaterra» (1969),
«Waterloo» (1970, como Duque de Wellington),
«O Homem que Queria Ser Rei» (1975, como Kipling) ou
«Processo Arquivado por Ordem Real» (no papel de Sherlock Holmes).

A partir dos anos 80, Plummer continuou a brilhar no teatro mas, com algumas excepções, reduziu o trabalho no cinema a papéis secundários de prestígio, embora quase sempre fundamentais para o tom do filme. Entre os mais exemplares contam-se
«Somewhere in Time» (1980),
«Os Olhos da Testemunha» (1982),
«Malcolm X» (1992),
«Lobo» (1994) e
«12 Macacos» (1995), a culminar no excepcional papel de jornalista em
«O Informador» (1999), que lhe valeu diversas nomeações a prémios de interpretação.

Talvez por esse suplemento de reconhecimento, a década seguinte viu um renascimento de Plummer no grande ecrã em filmes como
«Uma Mente Brilhante» (2001),
«Ararat» (2002),
«Alexandre» (2004),
«Syriana» (2005),
«O Novo Mundo» (2005),
«Infiltrado» (2006),
«A Casa do Lago» (2006),
«Aritmética Emocional» (2007) e
«Parnassus – O Homem que Queria Enganar o Diabo» (2009).

Além do papel do escritor Leo Tolstoi em
«The Last Station», que lhe valeu a nomação ao Óscar de Melhor Actor Secundário, a presença de Plummer na cerimónia dos Óscares de 2010 também se fará sentir noutro dos filmes mais nomeados da noite:
«Up – Altamente!», em que dá voz à personagem principal.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.