Desde muito cedo que o cinema olhou para si próprio e se auto-retratou das mais diversas maneiras, não só com visões mais alegres e nostálgicas, como «
Serenata à Chuva» ou
«O Artista», mas também com outras mais ácidas e desencantadas, como
«O Crepúsculo dos Deuses» ou
«Cativos do Mal». Pelo meio surgiram retratos de atores e realizadores, como
«A Minha Semana com Marilyn» e
«Ed Wood», e até meta-ficções, com personagens a entrar e sair do ecrã, como
«A Rosa Púrpura do Cairo» e
«O Último Grande Herói».

E além de filmes com figuras centrais envolvidas no mundo do cinema,
«Mulholland Drive», houve até fitas sobre a própria magia do cinema, como o incontornável
«Cinema Paraíso». Embora não seja propriamente considerado um género ou ou um subgénero, o «cinema sobre o cinema» tem um histórico de filmes riquíssimo, e é invariavelmente muito apreciado pelos cinéfilos.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.