Afinal, Kevin Hart pode voltar a ser o anfitrião dos Óscares.

O ator e comediante disse numa entrevista exclusiva a Ellen DeGeneres que está a reavaliar a sua decisão de desistir da cerimónia após a controvérsia sobre comentários antigos homofóbicos.

Ellen DeGeneres, que esteve à frente da cerimónia por duas vezes, tinha uma surpresa: disse que contactou a Academia na manhã da entrevista (quinta-feira) para perguntar se eles voltariam a aceitá-lo.

"Queremos que ele seja o anfitrião, faremos o que for preciso, ficaríamos contentíssimos e ele devia ser o anfitrião", foi a reação.

Kevin Hart foi ao programa para promover um novo filme e acabou por ficar durante a hora inteira para o que descreveu como sendo, "de longe, a entrevista mais crua, honesta e autêntica" que deu, acabando por falar em profunidade sobre a controvérsia dos Óscares.

A entrevista era para ser exibida apenas na segunda-feira, mas Ellen DeGeneres revelou que decidiram antecipar já para sexta. Acrescentou que Kevin Hart foi autêntico e verdadeiro e, acreditando em "perdão" e "segundas oportunidades", tem o seu apoio.

 Isto pode indicar que está por horas o fim oficial da indefinição à volta do anfitrião dos Óscares e este, afinal, será o mesmo que foi anunciado a 5 de dezembro.

Durante a entrevista, Kevin Hart recordou a sua reação após concretizar o sonho de ser o anfitrião da cerimónia e à polémica que começou algumas horas mais tarde.

O ator disse que a sua decisão inicial foi ignorar porque já tinha abordado o tema dos comentários antigos homofóbicos várias vezes e pedido desculpa, mas que o seu silêncio acabou por funcionar como combustível. Quando a Academia lhe apresentou o ultimato de pedir desculpa ou perder o trabalho, este sentiu que devia pedir desculpa outra vez mas também afastar-se para não ofuscar os vencedores na noite dos Óscares.

Antes disso, reforçou que tinha crescido e os seus comentários eram piadas de "comediante imaturo" que eram estúpidos e errados, pelo que já as tinha abandonado.

A seguir ao intervalo, Ellen DeGeneres anunciou que estava de volta com "o anfitrião dos Óscares deste ano", a quem disse que devia ignorar os ataques "online", descrevendo-os como sendo de "um pequeno grupo de pessoas que são muito, muito barulhentas. Nós somos um grande grupo de pessoas que gostamos de ti e queremos que sejas o anfitrião dos Óscares".

A apresentadora, que assumiu ser lésbica em 1997, reforçou que não devia deixar ganhar os que o arrasaram e que a Academia tem secretamente a esperança que regresse e por isso não tinha encontrado outro anfitrião.

Kevin Hart acabou por abrir a porta para algo que poderá já ter ter sido decidido nos bastidores: "Ao sair daqui, prometo-te que vou ponderar esta conversa. Deixa-me avaliar, sentar-me e pensar a sério, e tu e eu iremos falar antes de tudo o resto."

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.