Longa-metragem produzida pela
Ar de Filmes e pela
RTP, com o apoio do ICA/Ministério da Cultura, Câmara Municipal de Lisboa e Fundação Calouste Gulbenkian, e no ano em que se assinalam os 75 anos sobre a morte de Fernando Pessoa (30 de Novembro), o
«Filme do Desassossego» de João Botelho parte de um dos textos mais lidos do autor, uma obra maior da língua portuguesa,
«O Livro do Desassossego», traduzida em mais de 37 idiomas.

Considerando tratar-se de um projecto de interesse público e de defesa da cultura portuguesa, a Ar de Filmes, produtora e distribuidora do filme, empenhou-se em fazê-la chegar ao máximo número de público possível e a vários pontos do país, descentralizando o tradicional circuito comercial de exibição.

Daí que, após as exibições em Lisboa, no CCB e no Teatro Nacional de S. João, no Porto, se parta para uma digressão nacional do filme pelos Cine-Teatros, as maiores e mais nobres salas do país, o que permitirá, não apenas chegar a um maior e mais diversificado número de espectadores, como também conferir a cada uma das exibições deste filme, o carácter de acontecimento cultural que só estas salas permitem.

Cada uma das apresentações do
«Filme do Desassossego», será produzida como se de uma estreia se tratasse, contando com a presença do realizador e de alguns actores do filme e compreendendo sessões duplas: uma para o público em geral e uma outra para o público estudantil, normalmente muito receptivo à obra de Fernando Pessoa.

Este projecto pioneiro compreende uma realidade de 28 salas de espectáculo, com um total absoluto de 36 422 lugares de capacidade máxima de público, e implica a instalação, para cada sessão, de um projector digital profissional que assegurará a projecção digital em alta definição de qualidade equivalente ou superior ao circuito actual das salas de cinema.

Destaque ainda para a fortíssima componente musical deste filme que inclui
Caetano Veloso,
Carminho,
Lula Pena,
Ricardo Ribeiro, o
Coro Infantil da Universidade de Lisboa, cantando uma música do século XI e uma ópera escrita especialmente pelo
Eurico Carrapatoso com
Angélica Neto e
Elsa Cortez como solistas.

O
«Filme do Desassossego» será estreado no
Centro Cultural de Belém nos dias 29 de Setembro, 1 (21h30) 2 e 3 de Outubro (17h00 e 21h30). Nos dias 7, 8 e 9 de Outubro estará no
Teatro Nacional de São João no Porto.

A seguir será exibido em: Arcos de Valdevez, Famalicão, Guimarães, Braga, Montalegre, Lamego, Vila Real, Figueira da Foz, Coimbra, Estarreja, Cascais, Beja, Leiria, Odivelas, Viseu, Funchal, Castelo Branco, Guarda, Covilhã, Santarém, Sintra, Portimão, Almada, Évora, Tavira, Ponta Delgada, e outras.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.