A 2 de março de 2014, a atriz, humorista e apresentadora de televisão Ellen DeGeneres voltará a ser a apresentadora da cerimónia de entrega dos Óscares, após uma experiência inicial em 2007 que lhe valeu uma nomeação ao Emmy de Melhor Prestação Individual num Programa de Música ou Variedades.

«Estamos encantados por ter Ellen DeGeneres a apresentar o espetáculo dos Óscares», afirmaram em comunicado Craig Zadan e Neil Meron, os produtores da cerimónia. «Como amigos de longa data, sempre quisemos fazer um projeto juntos e nada pode ser mais emocionante que os Óscares. Hoje em dia, há poucas estrelas que tenham os dons de Ellen para a comédia, com a sua grande ternura e humanidade. Ela é adorada em todo o lado e esperamos que o público no Dolby Theatre, e nas casas de todo o mundo, fique tão entusiasmado com esta notícia como nós».

Por seu turno, a própria Ellen sublinhou estar «muito entusiasmada por apresentar os Óscares pela segunda vez. E sabem o que se costuma dizer - à terceira é que é». Já na página oficial de Facebook do «The Ellen DeGeneres Show», que ela apresenta desde 2003, a humorista revela-se menos comedida: «É oficial: Vou apresentar os Óscares! Quero agradecer à Academia, à minha mulher Portia e, oh não, lá começou a orquestra a tocar».

Ainda no comunicado oficial da Academia, a recém-eleita presidente da organização, Cheryl Boone Isaacs, afirmou ter «concordado imediatamente com Craig e Neil de que Ellen seria a anfitriã ideal para a cerimónia deste ano».

Elle DeGeneres foi a protagonista das séries humorísticas «Ellen», entre 1994 e 1998, e «The Ellen Show», entre 2001 e 2002, na primeira das quais assumiu a homossexualidade da personagem ao mesmo tempo que assumiu publicamente a sua própria condição de lésbica, num ato marcante na defesa da identidade dos homossexuais. Desde 2003, é a anfitriã do popularíssimo «talk-show» «The Ellen DeGeneres Show».

No cinema, Ellen DeGeneres destacou-se como protagonista na comédia romântica «Mulher Sofre» (1996) e relativamente mais secundária em «EDTv» e «Carta de Amor», ambos de 1999. Mas a sua prestação mais célebre no grande ecrã foi vocal: é ela a voz de Dory no filme de animação «À Procura de Nemo» (2005), que retomará em 2015, na sequela «À Procura de Dory».