O CineEco - Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, a realizar em Seia, de 5 a 13 de outubro, vai decorrer sob o tema “filmes que mudam o mundo”.

“Será que os filmes em competição neste ano nos vão ajudar a responder a estas questões: O que esperar do futuro? O que esperar da tecnologia? O que esperar de nós?” é o desafio lançado pela organização, numa nota enviada à agência Lusa.

O Festival conta com uma seleção de 65 filmes, de 27 países diferentes.

Na 29ª edição do CineEco, “os temas são um convite à reflexão para a mudança comportamental”, salientam os promotores.

Serão abordados assuntos como a resistência de pequenas comunidades frente a tragédias ambientais; os direitos dos povos indígenas; a luta das populações pela preservação de rios e recursos hídricos e os impactos e consequências dos incêndios em Portugal.

O evento começa a 5 de outubro com o cine concerto “Filmar”, interpretado ao piano por Filipe Raposo.

A sessão reúne cinco películas filmadas entre 1921 e 1937 “onde a paisagem e a presença humana são mediadas pelo cinema”, descreve a organização.

A Competição Internacional de Longas-Metragens inclui 10 filmes, dos quais se destacam as estreias em Portugal de “Club Zero” e de “Lakota Nation vs. United States”.

O filme “Club Zero”, que integra a competição oficial do Festival de Cannes 2023, foi realizado por Jessica Hausner e conta com a participação de Mia Wasikowska.

“Lakota Nation vs. United States” é um documentário sobre a questão das violências cometidas contra indígenas nos EUA, que faz uso do imaginário dos faroeste clássicos e que foi produzido por Mark Ruffalo (o Hulk dos Vingadores) e Marisa Tomei (vencedora do Óscar por “Meu Primo Vinny”).

Nas Longas-Metragens em Língua Portuguesa destaque para a estreia nacional de “A Invenção do Outro”, de Bruno Jorge.

É um documentário sobre o primeiro contacto com uma tribo indígena remota na Amazónia que destaca o indigenista brasileiro Bruno Pereira, brutalmente assassinado pela exploração mineira ilegal em junho de 2022, ao lado do jornalista inglês Dom Phillips. É um dos últimos registos em vida do investigador e ativista.

O programa das competições conta, ainda, com 28 curtas-metragens internacionais e 18 curtas-metragens de língua portuguesa.

Há ainda seis curtas-metragens em competição no Panorama Regional.

O CineEco inclui ainda diversas atividades paralelas como conferências, concertos, conversas e exposições.

A organização realça que o evento oferece “um cinema de qualidade e cinematografias pouco conhecidas e alternativas em relação ao mercado tradicional”.

Organizado pela Câmara de Seia (distrito da Guarda) ininterruptamente desde 1995, o CineEco tem o Alto Patrocínio do Presidente da República e do Departamento de Ambiente das Nações Unidas.

O CineEco é membro fundador e faz parte da direção da Green Film Network, uma plataforma de 40 festivais de cinema ambiental, com sede em Innsbruck, na Áustria.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.