A 26.ª edição do CineEco - Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela vai decorrer em Seia, de 10 a 17 de outubro, em formato físico e digital, com debates transmitidos ‘online’, foi hoje (25) anunciado.

“O CineEco 2020 acontece em duplo formato físico e digital - dadas as contingências inerentes ao atual cenário de crise pandémica”, refere a organização em comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo a fonte, os 77 filmes e documentários oriundos de 25 países serão exibidos em sala, “mas com evidentes restrições na admissão de público e respeitando todas as recomendações da Direção-Geral da Saúde”.

Durante o festival serão promovidos cinco debates ‘online’, com duração de uma hora, sobre as temáticas atuais associadas ao cinema e ao ambiente, que serão transmitidos via ‘streaming live’ no Facebook do CineEco, sempre às 17:00.

No dia 11 de outubro, Mário Branquinho modera o debate “Festivais de Cinema! E agora?” com Ilda Santiago, diretora de Cinema do Rio (Brasil) e Fernando Vasquez, do Fest - Festival Novos Realizadores Novo Cinema.

“Film Comissions – Cinema e Territórios” é o mote para a segunda ‘ecotalk’, no dia 12, que contará com a participação de João Paulo Macedo, Bando à Parte e Minho Film Comission, e Manuel Claro da Portugal Film Comission, com moderação de Bruno Manique, da Film Comission do Centro e programador do CineEco 2020.

A 13 de outubro, Nuno Barros, da Lipor, modera um debate sobre “As novas tecnologias e a educação ambiental”, com Emanuel Monteiro, do serviço educativo da Lipor, e Filipa Fernandes, do Pavilhão da Água (Aquaporto).

“O Cinema com escolas e novos públicos” é o tema central em discussão no dia 15, com a participação de Rúben Sevivas (UBI), realizador, produtor e programador CineEco2020, Paulo Cunha (UBI e Curtas de Vila do Conde) e Camilo Cavalcante, realizador brasileiro.

A última ‘ecotalk’, que acontece a 16 de outubro com uma abordagem sobre televisão e cinema, será moderada por Tiago Alves, jornalista da RTP e programador do CineEco 2020, com Suzanna Lira, cineasta brasileira, e Pandora da Cunha Telles, produtora Ukbar Filmes.

O CineEco, que vai decorrer na Casa Municipal da Cultura de Seia, inclui ainda atividades paralelas que “vão ser alvo de restrições no acesso ao público e respeito pelas normas de segurança, higiene e distanciamento”.

No primeiro dia do festival, 10 de outubro, às 17:00, nas galerias da Casa Municipal da Cultura é inaugurada a mostra fotográfica “Rumores do Mundo: Pessoas, Lugares, Outros Olhares”.

No mesmo local estará também exposto o trabalho ancorado na atividade de Elsa Cerqueira, que resultou no desafio lançado a 44 artistas, denominado “De Tela a Tela, Cineviagens”.

Numa parceria do município de Seia e do Festival DME, Hugo Simões apresenta, às 18:00, a performance “Finding a Place to Land” e, às 21:30, realiza-se o concerto de abertura do CineEco, com Pedro e os Lobos.

No dia 14 de outubro será apresentado o livro “Plasticus Maritimus”, de Ana Pêgo e Isabel Minhós Martins, que retrata o flagelo do plástico nos oceanos e “pretende motivar os leitores para a mudança”.

O CineEco é organizado pelo município de Seia e conta com o alto patrocínio do Presidente da República e do Departamento de Ambiente das Nações Unidas.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.