O festival tem a particularidade de permitir que 19 dos 21 filmes possam ser visionados e votados «on-line», a partir de 4 de julho, cabendo ao público internauta a atribuição do
Prémio Sapo, cujo portal acolhe o sítio eletrónico do Festival.

Organizado pelo
Cine Clube de Viseu (CCV), Projeto Património/Empório, em colaboração com a Câmara de Viseu, a FNAC e a Acert, Associação Cultural de Tondela, o
VistaCurta – Festival de Curtas conta com diversos prémios, entre os quais o Movijovem, para obras produzidas por menores de 21 anos, e o prémio Piaget, para filmes com origem em escolas.

São ainda atribuídos prémios a outras diferentes categorias, destacando-se a ficção, a animação, o documentário e a produção experimental. O júri é presidido por Luís Nogueira, que dirige o curso de cinema da Universidade da Beira Interior.

A segunda edição do festival abrange obras realizadas entre 2008 e 2010 e mobilizou um maior número de produções do que a edição anterior, com um total de 69, contra as 51 de 2010, como destacou Rodrigo Francisco, da direcção do CCV. Destas 69 foram escolhidas as 21 para competição.

Neste festival só são aceites filmes de algum modo relacionados com a cidade de Viseu, seja porque foram filmados no concelho, porque foram realizados ou produzidos por um viseense ou porque tenham a região como pano de fundo.

O festival visa divulgar a produção audiovisual regional e tem início no dia 4 de julho.

Além do visionamento «on-line», os filmes a concurso podem ser vistos diariamente, até 20 de julho, nas bibliotecas municipais de Viseu e de Mangualde, a 16 de julho, na FNAC de Viseu, e durante o festival Tom de Festa, em Tondela. No último dia, 21 de julho, os filmes integram uma sessão do ciclo de Cinema da Cidade, na praça D. Duarte, no centro histórico de Viseu.

Dois destes 21 filmes,
«Brincarolas», de Graça Gomes, e
«Maybe», de Pedro Resende, vão apenas ser disponibilizados ao júri para apreciação, por razões legais, ficando assim fora do circuito público de visionamento.

A primeira edição do Festival realizou-se em 2010, tendo por objetivo «divulgar Viseu e proporcionar um espaço de evolução para a área multimédia», com destaque para os jovens, como sublinhou Ana Paula Santana, vereadora da câmara de Viseu, com o pelouro da Cultura.

Fonte: Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.