Com notícias de que não há novos casos de contágio local pelo coronavírus, a China, onde começou a pandemia, prepara-se para reabrir algumas salas de cinema possivelmente até ao final de março.

A informação foi confirmada pelo Deadline junto de fontes em Hollywood, mas também no segundo maior mercado de cinema do mundo, onde reabriram os escritórios do maior e mais importante distribuidor de filmes, o China Film Group Corporation.

A reabertura começará apenas nas zonas sem novos casos e sob rigorosas medidas de segurança, mas a expectativa é que a estrutura local esteja novamente operacional  a 1 de maio se não surgirem retrocessos.

Com mais de 70 mil cinemas fechados desde o ano novo lunar chinês (janeiro) e pelo menos dois mil milhões de dólares de prejuízos, os estúdios de Hollywood foram contactados para trazerem antigos sucessos para ajudar na recuperação.

Um deles será "Harry Potter e a Pedra Filosofal": esta quinta-feira (19), a Warner Bros anunciou na sua conta oficial na rede social Weibo o regresso aos cinemas chineses do primeiro filme da saga, que foi conquistando popularidade à medida que o mercado foi crescendo. Não foi anunciada a data.

Coronavírus arrasa temporada mais lucrativa dos cinemas na China
Coronavírus arrasa temporada mais lucrativa dos cinemas na China
Ver artigo

A saga "Vingadores" e dois filmes de Christopher Nolan, "Inception - a Origem" e "Interstellar" são outros títulos que estão a ser debatidos para ajudar a trazer de volta as pessoas aos cinemas, bem como alguns "blockbusters" nacionais, como "Wolf Warrior 2", "The Wandering Earth" e "Wolf Totem".

Os cinemas chineses ficarão com 100% destas receitas e estão a ser encorajados a colocar os bilhetes a preços convidativos.

Numa segunda fase, entre meio e o final de abril, chegariam outros títulos, incluindo os de Hollywood que tinham sido aprovados para estrear antes do fecho dos cinemas, como "1917", "As Aventuras do Dr. Dolittle", "Le Mans '66: O Duelo" e "Bay Boys Para Sempre".

Filmes que podem estrear após 1 de maio ainda estão por determinar, mas "Mulan", originalmente previsto para o fim de março, não será um deles: apesar de se tratar de uma grande aposta da Disney para a China, a Disney pretenderá ter uma nova data próxima da que for escolhida para os EUA, onde os cinemas deverão ficar fechados pelo menos até meio de maio.

Mais informações sobre o COVID-19.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.