Os mais jovens talvez o recordem pelo seu papel de Juiz Clark Brown na série televisiva
«Boston Legal», mas
Henry Gibson teve uma carreira muito vasta, que fez dele um daqueles actores de quem todos gostam e cujo rosto toda a gente conhece, mas de cujo nome quase ninguém se lembra.

Nascido em 1935, o seu talento despontou logo aos sete anos, no teatro, em que trabalhou intensivamente durante as décadasde 40 e 50. A sua estreia no cinema deu-se em 1963, logo naquele que é considerado o melhor filme de
Jerry Lewis,
«As Noites Loucas do Dr. Jerryll». Apareceu depois em curtos papéis em filmes como
«Beija-me Idiota» (1964), de
Billy Wilder, mas o seu rosto tornou-se conhecido de todos ao integrar o elenco regular da série televisiva
«Rowan & Martin’s Laugh In», entre 1967 e 1971.

A sua interpretação mais celebrada deu-se no filme
«Nashville», de
Robert Altman, no papel de um cantor de música country, pelo qual foi nomeado ao Globo de Ouro. Com Altman, trabalhou mais três vezes, em
«O Imenso Adeus» (1973),
«Um Casal Perfeito» (1979) e
«HealtH» (1980).

Outro cineasta em cujos filmes também apareceu com alguma regularidade foi
Joe Dante, com papéis memoráveis em fitas como
«O Micro Herói» (1987),
«S.O.S. Vizinhos ao Ataque» (1989) e
«Gremlins 2» (1990). Também importante foi o seu inesquecível papel de nazi na comédia
«O Dueto da Corda» (1980), de
John Landis.

Mais recentemente vimo-lo no filme colectivo
«Magnolia» (1999), de
Paul Thomas Anderson, e na comédia
«Os Fura Casamentos» (2005). O seu último papel no cinema foi no filme
«Big Stan», de 2008, que marcou a estreia na realização de
Rob Schneider.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.