No verão de 2015, Tom Holland foi oficializado como o novo Homem-Aranha e tornou-se uma presença tão importante no Universo Cinematográfico Marvel que o seu contrato está quase a chegar ao fim.

Embora existam contradições entre a imprensa especializada americana, o The Hollywood Reporter confirmou em 2016 que o contrato foi para seis filmes, três como protagonista e três outros no Universo Cinematográfico.

O ator fez a estreia em "Capitão América: Guerra Civil" (2016) e apareceu em "Vingadores: Guerra do Infinito" (2018) e a sequela "Endgame" (2019), o que significa que está concluído uma parte do acordo.

Como protagonista, começou com "Homem-Aranha: Regresso a Casa", o que faz da sequela que chegou esta semana aos cinemas o quinto filme do contrato.

"Longe de Casa" está a bom ritmo para chegar aos 500 milhões de dólares de receitas em todo o mundo até domingo e, tal como se esperava, abrir caminho para o último projeto que falta cumprir.

No entanto, os fãs podem ficar descansados: nada indica que o ator, com apenas 23 anos, abandone tão cedo o Universo Cinematográfico Marvel.

O mais provável é que siga o exemplo do seu mentor, Robert Downey Jr., que renegociou o seu acordo várias vezes desde o primeiro "Homem de Ferro" em 2008 com generosos aumentos salariais, e de Chris Hemsworth, que já manifestou interesse em continuar a ser Thor após terminar o contrato com "Endgame".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.