"Lady Bird" foi votado o melhor filme pelo New York Film Critics Circle.

O segundo filme da também atriz e argumentista Greta Gerwig é uma comédia dramática à volta de um ano da vida de uma jovem na Califórnia, papel de uma fortíssima Saoirse Ronan, que também recebeu o prémio de Melhor Atriz.

A estreia para Portugal está marcada para 19 de abril, o que pode mudar se se continuar a afirmar como um forte candidato nesta temporada que culminará nos Óscares.

Outro forte candidato a prémios, "Foge", de Jordan Peele, foi considerado o Melhor Primeiro Filme.

Ao longo das próximas semanas, dúzias de associações de críticos vão anunciar as suas escolhas, mas a do New York Film Critics Circle, fundada em 1935, é a mais antiga e uma das que têm mais prestígio nos EUA. É formada por 42 críticos de cinema de imprensa e internet.

Timothée Chalamet foi considerado o Melhor Ator por "Chama-me Pelo Teu Nome", o que é surpreendente: apesar das excelentes críticas reservadas ao jovem de 21 anos e alguns prémios-revelação, se existe um grande consenso entre os analistas esta temporada é em redor da interpretação de Gary Oldman como o primeiro-ministro britânico Winston Churchill em "A Hora Mais Negra".

Na atriz secundária surgiu outro nome inesperado: Tiffany Hadish pela comédia "Girls Trip"; o favoritismo tem pertencido a Laurie Metcalf por "Lady Bird".

Willem Dafoe como ator secundário com "The Florida Project" foi uma distinção mais consensual, mas pelo mesmo filme foi uma revelação o prémio de realização para Sean Baker.

O mais recente título da Pixar, "Coco", ganhou o prémio de Melhor Filme de Animação, enquanto o francês "120 Batimentos por Minuto", sobre a crise da Sida em Paris no final dos anos 80, foi votado o Melhor Filme Estrangeiro. Também da França é "Visages, villages", de Agnès Varda e JR, prémio de Melhor Documentário.

"Linha Fantasma" valeu ao realizador Paul Thomas Anderson o prémio de argumento "Mudbound" ganhou pela fotografia.

O New York Film Critics Circle gosta de se apresentar como uma "alternativa" aos Óscares: as escolhas de Melhor Filme coincidiram 31 vezes em 82 anos e a mais recente foi com "O Artista" em 2012.

Nos últimos anos, o New York Film Critics Circle preferiu "00:30 A Hora Negra", "Golpada Americana", "Boyhood", "Carol" e "La La Land", enquanto a Academia escolheu "Argo", "12 Anos Escravo", "Birdman", "O Caso Spotlight" e "Moonlight".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.