Diana Rigg faleceu aos 82 anos.

O seu agente anunciou que a atriz britânica, premiada com o Emmy (televisão), Tony (Teatro) e Bafta (cinema), morreu pacificamente na sua casa rodeada pela família esta quinta-feira de manhã (10).

A sua filha, Rachael Stirling, também atriz, informou que foi diagnosticado um cancro em março e Rigg "passou os seus últimos meses a refletir com alegria sobre a sua vida extraordinária, cheia de amor, riso e um profundo orgulho da profissão. Vou sentir falta dela para lá das palavras".

Nascida em 1938, o papel que catapultou a atriz para a fama e o estatuto de "sex symbol" foi o de Emma Peel, a parceira de Patrick Macnee na  série de culto "Vingadores" entre 1965 e 1968, que alcançou grande sucesso com a mistura única de ação, suspense, romance e humor.

Da série passou para o seu momento mais famoso no cinema, com "007 - Ao Serviço de Sua Majestade" (1969), criando uma das mais inesquecíveis "Bond Girl" de toda a saga.

Apesar da má fama que o acompanha, é um dos melhores filmes de toda a série, com argumento de primeiríssima água, imaginativo e movimentado, que foi capaz de capaz de humanizar James Bond.

Com a curiosidade da rodagem ter passado por Portugal, Diana Rigg foi a condessa Teresa di Vicenzo... também conhecida por Tracey Bond: foi a única mulher com quem casou o célebre agente secreto (interpretado pela única vez por George Lazenby, com quem a atriz teve uma má relação).

Subsequentemente, Diana Rigg manteve uma carreira ativa que passou pelo teatro (interpretou Medeia e a Mãe Coragem), televisão e cinema, mas ganhou uma nova popularidade já este século com "A Guerra dos Tronos", exibida entre 2011 e 2019, com a marcante interpretação da perspicaz e sarcástica Lady Olenna Tyrell.

Apesar de todas as maquinações na sua guerra contra Cersei Lannister, a personagem tornou-se uma das favoritas dos fãs, que se deliciavam com a forma como Diane Rigg dizia algumas das frases mais chocantes de toda a série, incluindo na cena da sua morte.

Embora tenha revelado que nunca viu a série numa entrevista no ano passado, a veterana atriz não poupou nos elogios, reconhecendo que "não podia pedir melhores diálogos. Tenho muita sorte. Podia estar em casa a desmoronar-me, mas não estou".

Diana Rigg tem um papel de destaque no próximo filme de Edgar Wright, a comédia de terror "Last Night In Soho", prevista para estrear em abril de 2021.

"O que dizer sobre Diana Rigg? Poderia falar sobre a sua incrível carreira, mas por agora direi apenas como um fã de longa data, foi para lá de emocionante trabalhar com ela no seu último filme. Superou todas as minhas maiores expectativas, tão incrivelmente talentosa, destemida e engraçada. Já sinto saudades", escreveu o realizador nas redes sociais.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.