A celebrar uma década de cinema de terror em Portugal, o MOTELX - Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, vai decorrer de 6 a 11 de setembro, precedido do habitual 'Warm-Up', de 1 a 3.

O festival regressa ao Cinema S. Jorge, Tivoli BBVA e Cinemateca Júnior, ocupando a Avenida da Liberdade com mais de 70 sessões de cinema de terror.

No programa destaca-se a competição de longas-metragens europeias, mas também as sessões especiais dedicadas ao polaco Walerian Borowczyk, cineasta de culto cuja obra, onde o sexo e o erotismo se juntam ao terror, tem vindo a ser reavaliada internacionalmente, acompanhando o restauro dos seus filmes, mas que em Portugal ainda não recebeu a atenção merecida.

O festival vai ter também a presença de um convidado muito especial: o italiano Ruggero Deodato, realizador de um dos mais chocantes filmes da história do cinema, “Holocausto Canibal” (1980), censurado e banido em vários territórios.

“Psycho Raman” ou “The Transfiguration”, estreados no último Festival de Cannes, bem como de filmes de terror provenientes de países nunca antes representados no MOTELX, como são os casos, para já, do Irão ou da Dinamarca, além da antestreia mundial de um filme de género português realizado em 1992 - “O Segredo das Pedras Vivas”, de António de Macedo, são outros destaques num programação que anunciará em breve mais novidades.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.