Nicolas Cage colocou um prazo de validade à sua carreira de ator.

Durante uma conferência de imprensa em Porto Rico, confirmou aos jornalistas que prepara a transferência para o lado de trás das câmaras.

"Em termos de produzir e realizar, sim, estou de volta à produção. A minha produtora, a Saturn Films, está envolvida em todos os filmes que estou agora a fazer", informou.

"Realização é algo que anseio mais para a frente, porque neste momento sou principalmente um ator de cinema. Vou continuar a fazer isso durante três ou quatro anos e depois gostaria de me focar mais na realização", garantiu.

O vencedor do Óscar por "Morrer em Las Vegas" (1995) deu conta ainda que uma das muitas razões para querer continuar a trabalhar é por ter uma estrutura algo "auto-destrutiva" quando está sem nada para fazer.

"Gosto da estrutura do trabalho. É a diferença entre talvez uma garrafa de vinho versus duas garrafas de vinho. Portanto, existe uma rotina e estrutura nisso", defendeu.

Nicolas Cage garantiu que ainda gosta de fazer filmes e ser ator, mas admitiu que aceitou propostas para ajudar "a pagar as contas".

"Tive de lidar com erros no passado e de sair por mim de um buraco financeiro, encontrando filmes que funcionaram para mim em termos de representação e também, como acontece com toda a gente, pagassem as contas. Afinal de contas, é um emprego", concluiu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.