Karyn Kusama é a eleita para fazer um novo filme sobre o Conde Drácula, avançou em exclusivo o The Wrap.

A cineasta é conhecida pelos filmes "O Corpo de Jennifer" (2009), com Megan Fox, e "Destroyer: Ajuste de Contas", com Nicole Kidman.

O projeto é da produtora Blumhouse, famosa pelos filmes de terror, que recentemente teve um grande sucesso com "O Homem Invisível", que parece ter voltado a colocar nos eixos os planos para o regresso dos "monstros" ao cinema.

Tal como o Homem Invísivel, Drácula faz parte do universo clássico de monstros da Universal. O estúdio ainda não está associado a este novo projeto, mas tem um acordo com Blumhouse que lhe dá direito a ser o primeiro com direito de escolha.

Recorde-se que a Universal quis criar uma saga chamada "Dark Universe", que traria de volta para os cinemas a Múmia, o Homem Invisível, Drácula, Lobisomem e Noiva de Frankenstein, com atores como Tom Cruise, Russell Crowe, Javier Barden, Johnny Depp e provavelmente Angelina Jolie.

Tudo ficou em causa com a má reação à nova versão de "A Múmia" com Tom Cruise no verão de 2017, um fracasso de bilheteira apenas parcialmente salvo graças às receitas de bilheteira na China.

Dos planos para o "Dark Universe" pouco mais se falou: a Universal optou por abandonar o ambicioso conceito interligado de monstros e avançar com uma a abordagem individualizada em que realizadores com uma nova visão conseguissem pegar nas personagens clássicas e torná-las relevantes para uma nova geração.

O romance gótico do escritor irlandês Bram Stoker foi editado em 1897 e tem como protagonista o Conde Drácula, que se tornou no vampiro mais conhecido da literatura.

Para Stephen King, "Drácula" é um dos três grandes clássicos do género, a par de "Frankenstein" e "Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde".

Segundo algumas teorias, a personagem foi inspirada no príncipe Vlad Tepes, que ficou conhecido pela forma cruel como tratava os inimigos.

A história do Conde inspirou várias séries de televisão e filmes.

Em 1931, a história do vampiro tornou-se popular no grande ecrã com o filme realizado por Tod Browning e protagonizado por Béla Lugosi, mas a versão mais mediática no cinema é "Drácula de Bram Stoker", feita em 1992 por Francis Ford Coppola com Gary Oldman.

Mais recentemente, os argumentistas e produtores de "Sherlock", da BBC, voltaram a juntar-se para uma nova série, emitida em janeiro no Reino Unido pela BBC e no resto do mundo na Netflix.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.