«Face às notícias publicadas na passada quinta-feira, dia 15 de Setembro, com base num «take» da agência Lusa, em que se afirmava que o Festival de Cinema Queer Lisboa havia rejeitado o apoio da Embaixada de Israel para a presente edição do evento, a direção da Associação Cultural Janela Indiscreta (ACJI) gostaria de esclarecer o seguinte:

1. A notícia sobre este alegado boicote partiu de elementos exteriores à organização deste Festival, que nenhuma relação têm com o mesmo ou com a ACJI, entidade organizadora do evento. Estranhamos e confessamos mesmo alguma perplexidade, pelo facto de esta Associação nunca ter sido contactada por qualquer jornalista para fazer declarações, numa natural e profissional procura do contraditório, tendo sido tomadas como verdadeiras declarações que ferem de forma geral as relações institucionais desta organização e o seu bom nome.

2. Na edição de 2010 do Queer Lisboa, fomos alvo de um apelo ao boicote e manifestação à porta do Cinema São Jorge, por a Embaixada de Israel ter apoiado a vinda de um realizador deste país a Lisboa, para apresentar um filme seu. É fundamental que fique claro que esta organização não tomou qualquer posição em relação a este boicote e que a politização que alguns elementos exteriores tentam fazer do Festival de Cinema não deve ser tomada de ânimo leve pela imprensa. Ao contrário das notícias vindas a público, este Festival não aderiu a qualquer boicote ao estado de Israel mantendo a sua neutralidade face a este assunto.»

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.