Sylvester Stallone  pensou boicotar a cerimónia deste ano dos Óscares por causa da falta de diversidade entre os nomeados.

A revelação foi feita na segunda-feira durante o tradicional almoço informal que junta todos os nomeados.

Nomeado para o Óscar de Melhor Ator Secundário por "Creed: O Legado de Rocky", a estrela falou com o realizador do filme, Ryan Coogler, que é negro e foi precisamente um dos excluídos das nomeações, sobre se devia faltar à cerimónia por solidariedade.

"Recordo-me de ter falado com Ryan Coogler quando isto aconteceu e disse 'Como é que queres lidar com isto? Porque sinto que és o responsável por eu estar aqui. Se não quiseres que vá, não vou'".

O realizador insistiu que devia estar presente.

"É o tipo de pessoa que ele é. Ele queria que apoiasse o filme."

Considerado o grande favorito à vitória na sua categoria, a estrela, que não era nomeada desde 1977, elogiou os esforços da Academia para aumentar a diversidade dos seus membros.

"Existe uma lei universal da existência — ou nos adaptamos ou deixamos de existir. Acredito que as coisas vão mudar. É uma questão de tempo. Eventualmente todo o talento transparece. Trata-se de uma questão de conseguir um novo paradigma, uma nova forma de pensar."

Veja as imagens do almoço.

 

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.