Vencedora de um Tony Award, os prémios do teatro americano atribuídos às produções da Broadway, pelo seu desempenho em
«King Hedley II», a actriz é, na origem, uma profissional do teatro mas, já desde 1996, que vai conseguindo alguns papéis no cinema e na televisão.

É uma presença recorrente em fitas assinadas por
Steven Soderbergh, embora em papéis relativamente pequenos, tendo participado em
Romance Perigoso,
Solaris e
Traffic - Ninguém Sai Ileso.

Na televisão, fez breves aparições em
«A Balada de Nova Iorque» («NYPD Blue»), em
«CSI: Crime Sob Investigação» («CSI: Crime Scene Investigation») e em
«Lei e Ordem» («Law and Order»).

Sempre passando relativamente despercebida, muitas das vezes responsável por aquele tipo de papéis cujo espectador nunca retém na memória, Davis pode dizer que tem no currículo personagens em filmes como
Longe do Paraíso,
Syriana ou
World Trade Center.

Foi, no entanto, o curto mas extraordinário desempenho em
Dúvida, em que a actriz apenas impressiona a audiência por alguns minutos, que lhe valeu a nomeação para o Óscar de Melhor Actriz Secundária.

Em
«Network – Escândalo na TV», Beatrice Straight surgia por apenas seis minutos e em
«A Paixão de Shakespeare» ("Shakespeare in Love"), Judi Dench aparecia ao todo por oito minutos e em quatro cenas.

Ambas as actrizes venceram o Óscar para Melhor Actriz Secundária e provaram que o tempo não é um factor determinante na escolha do vencedor.

O pequeno grande papel de Viola Davis pode voltar a corroborar isso mesmo.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.