De acordo com a promotora, foi pelo seu trabalho em guitarra elétrica que se notabilizou, desenvolvendo nesse âmbito uma pesquisa em configuração harmónica e reverberação, recorrendo a pedais de efeitos, 'loops' e tecnologia de estúdio "para produzir, com assinatura tonal grave e alienígena, desenhos de som fluidos".

Esta procura proporcionou-lhe "um novo campo abstrato pleno de potencialidades, que tem vindo a concretizar na sua discografia a solo" para várias editoras, como a Southern Lord, Table Of The Elements ou Tzadik.

Contudo, preserva com a editora britânica Touch uma relação iniciada com "Insulation", em 1999, até ao "Audience of One" do início deste ano, disco em que parece "sintetizar de forma cabal as várias escolas e caminhos de música e som que o informaram".

No disco podem ser encontrados "ecos do minimalismo pulsante de Steve Reich em diálogo com o seu inveterado amor pelo rock, do clássico ao marginal, e a precisão psico-acústica em conjuração de frequências digna do vocabulário doom metal, numa narrativa sensível em que sobressai o equilíbrio singular entre o trabalho de guitarra e a instrumentação acústica gentil que tem vindo a integrar", pormenoriza ainda a promotora.

Oren Ambarchi tem colaborado com progressistas da guitarra elétrica, como Keiji Haino ou Keith Rowe, bem como com músicos de "áreas concêntricas aos seus interesses", como Merzbow, Fennesz, Evan Parker ou Dave Grohl.

Mantém ainda uma colaboração com os Sunn O))), tendo participado em digressões e vários registos da banda, incluindo o último "Monoliths & Dimensions".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.