O grupo de Alex Turner levou para casa os prémios para Melhor Banda Britânica, Melhor Banda ao Vivo, Melhor Álbum, por “AM”, e Melhor Comunidade de Fãs, com Alex Turner, o vocalista do grupo, a ser, também, considerado o Herói do Ano, numa categoria para a qual estavam também indicados David Bowie, Lou Reed e as Pussy Riot.

Ao receber o troféu para Melhor Banda ao Vivo das mãos de Jarvis Cocker, líder dos Pulp, Alex Turner revelou: “Com a temporada dos prémios a chegar ao fim, restam apenas duas grandes premiações. Falo dos Oscars e dos NME Awards. Dito isto, gostaria de agradecer à Academia”. “Usei as minhas melhores palavras na semana passada”, acrescentou, referindo-se ao discurso que fez na edição 2014 dos Brit Awards.

Também Paul McCartney, Lily Allen, Disclosure e Haim foram distinguidos na cerimónia, sagrando-se vencedores nas categorias Melhor Compositor, Melhor Artista a Solo, Melhor Faixa, por White Noise, e Melhor Banda Internacional, respetivamente.

“Isto é um bocado idiota, pois David Bowie concorria à mesma categoria e o Jake Bugg também. Por isso, isto é para vocês, rapazes, não para mim”, disse a intérprete de Hard Out Here, ao receber o galardão para Melhor Artista a Solo.

Damon Albarn, vocalista dos Blur, foi contemplado com o troféu Inovação, com os Belle & Sebastian a serem destacados pela sua Contribuição Extraordinária para a Música. Aos Blondie, por sua vez, foi entregue o prémio Godlike Genius.

“O NME assustavam-me quando era mais novo. Eles foram os segundos, depois da Sounds, a escreverem sobre os Blur. Significou tanto para mim quando isso aconteceu. A maioria de vocês nesta sala não sabe que havia um mundo antes da Internet. Mas havia o NME e havia o Top Of The Pops. Era isso. Para ser honesto, continuo a importar-me com o que o NME pensa de mim”, referiu Albarn, ao aceitar o galardão.

Além do prémio Inovação, ao líder dos Gorillaz, em conjunto com Noel Gallagher, foi atribuído o troféu para Momento Musical do Ano, pela sua prestação conjunta no espetáculo Teenage Cancer Trust.

Harry Styles, dos One Direction, ganhou o prémio para Vilão do Ano, pelo segundo ano consecutivo, batendo nesta categoria Miley Cyrus, David Cameron e Vladimir Putin. Já o prémio para Pior Banda foi para os The 1975.

Subiram ao palco do evento, decorrido em Londres, na 02 Academy Brixton , os The Horrors, Metronomy, Belle & Sebastian, Blondie, Drenge – considerados a Melhor Banda Nova – e MKS.

Confira todos os vencedores do evento:

Godlike Genius
Blondie

Melhor compositor
Paul McCartney

Prémio Inovação
Damon Albarn

Contribuição Extraordinária para a Música
Belle & Sebastian

Melhor Banda Britânica
Arctic Monkeys

Melhor Banda Internacional
Haim

Melhor Artista a Solo
Lily Allen

Banda Revelação
Drenge

Melhor Banda ao Vivo
Arctic Monkeys

Melhor Álbum
Arctic Monkeys, 'AM'

Melhor Faixa
Disclosure, 'White Noise'

Melhor Videoclip
Eagulls, 'Nerve Endings'

Melhor Festival
Glastonbury

Melhor Série Televisiva
Breaking Bad

Melhor Filme de Música
Made Of Stone

Melhor Reedição
The Clash, 'Sound System'

Melhor Blog ou Twitter de uma Banda
Alana Haim, Haim

Melhor Livro
Morrissey, Autobiography

Melhor Festival de Pequena Dimensão
Swn

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.