Depois da edição do seu álbum de estreia, Bon Iver, ou Justin Vernon, colaborou num sem número de projectos dos mais variados géneros. Entre eles "Relayted", dos Gayangs, "Unmap", dos Volcano Choir, ou um dueto com St. Vincent para a banda sonora de "Twilight: New Moon". Além destas colaborações, uma versão de um tema seu – "Flume" – foi gravada por Peter Gabriel.
Pelo meio Kanye West lembrou-de de convidar Vernon para o seu estúdio no Hawaii, onde o primeiro preparava "My Beautiful Dark Twisted Fantasy". West samplou "Woods" (do EP de Bon Iver, "Blood Bank") na faixa "Lost In The World" e colocou Vernon ao lado de Jay-Z, Rick Ross e Nicki Minaj na faixa "Monster" (para lá de outros quatro temas em que Vernon participa).

É neste contexto que surge "Bon Iver", segundo álbum, novamente com o selo da 4AD. Disco que gira à volta de estações e ciclos de vida, Bon Iver abre com uma carta de amor a "Eau Claire", tema que convida o ouvinte a aperceber-se de onde vem, de onde é. Todos os títulos das dez faixas de Bon Iver são nomes de lugares, alguns reais, outros metafóricos, ou híbridos.

As primeiras cinco faixas têm como instrumento central a guitarra, as restantes cinco o piano e teclados. Pelo meio muitos sintetizadores e saxofones.

Gravado nos April Base Studios, antiga clínica veterinária agora propriedade de Vernon, a cinco minutos do bar onde os pais se conheceram, "Bon Iver" conta com a participação de Greg Leisz (Lucinda Williams, Bill Frisell) no pedal steel, Colin Stetson (Tom Waits, Arcade Fire) no saxofone, os riffs de Mike Lewis (Happy Apple, Andrew Bird), C.J. Camerieri (Rufus Wainwright, Sufjan Stevens) na trompa e Rob Moose (Antony and the Johnsons, The National) nos arranjos e cordas.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.