“Serão apoiados 15 projetos para circulação no espaço Ibero-Americano, 4 projetos de programação, 2 residências artísticas, 1 projeto para aperfeiçoamento artístico e técnico, e 3 projetos na modalidade virtual. Foi ainda selecionado um projeto português para o IX Prémio Ibermúsicas para Composição e outro para o Prémio Brasil Ibermúsicas”, de acordo com informação disponível no site oficial da DGArtes.

O financiamento aos 27 projetos, que serão desenvolvidos em parceria com a Argentina, o Brasil, a Colômbia, a Espanha, o Uruguai, a Venezuela e ainda o Reino Unido, a Alemanha e a Noruega, é de cerca de 96 mil euros.

A lista de projetos apoiados está disponível no site oficial do Ibermúsicas e inclui, entre outros, Bruno Pernadas, O Gajo, Kumpania Algazarra, João Barradas Trio, Raia, La Folie Duo, Senza, a Associação de Bandolins da Madeira, a Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins e a Sonoscopia.

O Programa Ibermúsicas foi criado em 2011 e é atualmente composto por 15 países-membros. Portugal aderiu em 2020

A DGArtes e o Instituto Camões são as entidades responsáveis pela operacionalização deste programa em Portugal e o diretor-geral das Artes, Américo Rodrigues, é o representante português no Conselho Intergovernamental.

A contribuição anual de Portugal para este programa, de 120 mil euros, é suportada pelos ministérios da Cultura e dos Negócios Estrangeiros, através da DGArtes e do Camões Instituto.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.