De acordo com o CCB, no espetáculo no grande auditório estão confirmados os grupos corais de Baleizão, os Cantares de Évora, os Mainantes e Os Ceifeiros de Cuba. A eles juntam-se ainda os grupos corais e etnográficos da Casa do Povo de Serpa, Os Camponeses de Pias e Amigos do Alentejo do Feijó.

Este encontro em Lisboa pretende celebrar o reconhecimento internacional de "um canto coletivo, sem recurso a instrumentos e que incorpora música e poesia", associado geograficamente ao Baixo Alentejo.

O cante alentejano foi classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, a 27 de novembro em Paris.

De acordo com a candidatura portuguesa, o cante era sobretudo interpretado por classes trabalhadoras, consideradas rurais e camponesas no passado, mas que eram proto-industriais ou industriais, porque trabalhavam na agricultura com máquinas ou em explorações mineiras.

O grupo Os Mineiros de Aljustrel, formado em 1926, é considerado o primeiros grupo coral de cante alentejano.

A propósito daquela classificação internacional, a Câmara Municipal de Beja declarou 2015 como Ano Municipal do Cante Alentejano, com iniciativas para promover esta prática social e cultural.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.