O brasileiro Seu Jorge já faz parte da família. Nos últimos anos, os seus concertos em Portugal têm esgotado salas e ficado na memória de quem no fim de cada noite acaba a dançar até não poder mais.

Seu Jorge já teve toda a plateia a dançar em cima do palco, já tocou num pequeno teatro em verão “intimista” e até já foi “padrinho” de um pedido de casamento ao vivo. O ano passado, no Campo Pequeno, um jovem no público tinha escrito a Seu Jorge para saber se podia pedir em casamento a namorada lado a lado com o brasileiro, em palco.Seu Jorge aceitou, chamou-os ao palco e “abençoou” a atitude e o noivado.

Seu Jorge, nosso camarada, traz desta vez o projecto ‘Seu Jorge and Almaz’, que deu origem a um disco, editado este ano. O álbum (que tem a mão do produtor dos Beastie Boys e Jack Jack Johnson, Mario Caldato) surge dois anos depois da génese do projecto, quando os quatro músicos se conheceram durante a gravação de um tema para o filme "Linha de passe", de Walter Salles.

Seu Jorge juntou-se a Pupillo (bateria) e Lúcio Maia (guitarra), ambos da Nação Zumbi, e ao compositor António Pinto (autor da banda sonora do filme “Cidade de Deus) e a união, dizem, é cósmica.

O disco revela versões de músicas que o quarteto escolheu para lá da música popular brasileira: Michael Jackson ("Rock with you"), Kraftwerk ("Das model"), Roy Ayers ("Everybody loves the sunshine") e Vinicius de Moraes com Baden Powell ("Tempo de amor") são alguns dos temas que vamos poder ouvir por cá.

Já apelidado de brilhante, o disco é uma espécie de viagem e de reinvenção do carioca São Jorge. Em entrevista à agência Lusa, Seu Jorge disse que neste disco não queriam ficar apenas com os “velhos símbolos”. E acrescentou: “O Brasil não pode ser só isso. Tenho a certeza que não é", disse Seu Jorge.

"A ideia é tentar um outro horizonte, provocar, cantar em outra língua. Eu, que venho da música popular, poder experimentar uma coisa mais universal e psicadélica era uma coisa que me interessava", disse o músico, que se junta à linguagem "manguebeat" e samba-rock dos Nação Zumbi e ao perfil de composição para cinema de António Pinto.

Seu Jorge actua a 28 de Outubro no Coliseu do Porto (bilhetes entre 27 e 30 euros) e a 29 de Outubro no Coliseu de Lisboa (29 euros).

@Vera Moutinho

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.