“Seis fadistas da corrente mauriciana prestam uma grande homenagem a um dos nomes maiores do fado [Fernando Maurício] num espetáculo apresentado por Tony Loretti”, que anualmente organiza uma tarde de fados em honra do fadista na Mouraria, bairro lisboeta onde nasceu e sempre viveu o criador de “Fui dizer-te adeus ao cais”, segundo a organização.

Na homenagem participam os fadistas Fernando Jorge, vencedor da Grande Noite do Fado, em 1983, Jaime Dias, que venceu a Grande Noite do Fado em 1991 e ininterruptamente cantou ao lado de Fernando Maurício durante 13 anos na casa de fados Os Ferreiras, na freguesia da Pena, e Conceição Ferreira, que também cantou nesta casa ao lado do fadista.

Os outros três intérpretes são Vítor Miranda, que “desde criança, pela mão de sua mãe, sempre junto de Maurício, é um dos seus mais acérrimos defensores e também referência para a nova geração de fadistas”, Ana Maurício, sobrinha do fadista e vencedora por duas vezes da Grande Noite do Fado, enquanto juvenil em 1985 e como sénior em 1995, e Luís Duarte, de 20 anos e que não conheceu Maurício “mas deve-lhe a paixão pelo Fado”, segundo o comunicado enviado à Lusa. Fernando Maurício “foi um dos mais sui generis fadistas, com um jeito e timbre únicos e muito característicos”, lê-se no mesmo comunicado.

Nascido em novembro de 1933 na Mouraria, Fernando Maurício começou a cantar aos oito anos e, ao longo da carreira, em que popularizou fados como “Igreja de Santo Estevão” e “Leilão da casa da Mariquinhas”, atuou no Café Luso, na Adega Machado, no O Faia, na Nau Catrineta e na Kaverna, entre outros espaços fadistas, nomeadamente em muitas coletividades.

Além fronteiras, apesar das muitas recusas a diversos convites, como referiu à Lusa a fadista Mariza, Fernando Maurício cantou no Luxemburgo, Holanda, Inglaterra, Canadá e Estados Unidos. O criador de “Boa noite solidão” foi um dos primeiros fadistas a atuar nas emissões da televisão em Portugal e fez uma dupla de sucesso com o fadista Francisco Martinho.

Em 1969 Fernando Maurício recebeu o Prémio da Imprensa, em 1985 o Prémio Prestígio e, no ano seguinte, o de Carreira da Casa da Imprensa. Em maio de 2001, foi condecorado pelo Presidente da República com a Comenda da Ordem de Mérito.

Ana Moura, António Zambujo, Carminho, Katia Guerreiro, Pedro Moutinho, Ricardo Ribeiro e Sara Correia são outros nomes já confirmados no Festival Caixa Alfama, que decorrerá em 11 palcos no bairro lisboeta de Alfama como o Museu do Fado, as igrejas de São Miguel e St.º Estevão, a Sociedade Boa União e a Fonte do Poeta.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.