Num clip gravado para o canal de Oprah Winfrey, o rapper discutiu o impacto cultural do género musical, destacando as várias formas como alterou a sociedade.

“Eu tenho uma visão muito interessante acerca do impacto cultural do hip hop, é uma visão forte, por isso quero preparar as pessoas em casa. Eu acho que o hip hop fez mais pelas relações culturais do que a maioria dos ícones culturais", afirmou Jay Z, que acrescentou: "Excetuando o Martin Luther King, com o seu discurso ‘I have a Dream’, e a eleição do Presidente Obama. Mas o impacto da música não só influenciou as crianças das áreas urbanas; influenciou pessoas em todo o mundo. As pessoas ouvem esta música em todo o mundo, apegaram-se a esta música”.

O fundador e dono da Roc Nation continuou: “O racismo é ensinado em casa. Acredito, verdadeiramente, que o racismo é ensinado quando és novo. Por isso, é muito difícil ensinares o racismo quando o teu filho olha para o Snoop Doggy Dogg”.

“E, se olhares para os clubes e para o quão integrados eles se tornaram – antes as pessoas divertiam-se em clubes distintos, havia os clubes de hip-hop e os clubes de techno, mas agora as pessoas divertem-se juntas. A partir do momento em que tens as pessoas a divertirem-se, a dançarem, a cantarem a mesma música, as conversas acontecem naturalmente, e, quando dialogamos, todos nos apercebemos que somos mais parecidos do que diferentes”, rematou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.