"Para mim, é muito complicado e doloroso. É preciso saber sair com elegância", explicou a intérprete de "Si tu t'imagines...", um poema de Raymond Queneau transformado musicado por Joseph Kosma que se tornou num dos maiores sucessos depois da cantora depois de o filósofo Jean-Paul Sartre a ter convencido a gravá-lo em 1950.

"Vou fazer 88 anos dentro de dez dias, não gostaria de ser uma velha que insiste em ficar, não quero sentir vergonha nem ir longe demais", acrescentou.

Depois de cantar em vários cabarés de Paris, a consagração chegou com atuações no Olympia francês e depois em Nova Iorque. Gréco tornou-se símbolo da canção francesa no mundo todo, com temas como "Déshabillez-moi", de 1968.

A sua digressão de despedida começa a 24 de abril em Bourges, centro de França.

@AFP

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.