Em comunicado enviado à Lusa, Eddie Lemm afirma que “Lisboa foi o ponto de partida, para uma viagem por toda a Lusofonia, promovendo, pela música, a língua comum”.

“O projeto reflete sobretudo a minha vontade de partilhar o palco e sonoridades com músicos, na cumplicidade de quem está entre amigos”, acrescentou Eddie Lemm.

“A fusão entre música do mundo e pop consta na base sonora do álbum ‘Encontros’, enriquecido por influências tradicionais e étnicas, inspirado também em pessoas e lugares”, disse o músico, cujo apelido é formado pelas quatro cidades que marcam o seu “percurso de vida enquanto criador desta personagem musical”: Lisboa, onde nasceu, Évora, onde cresceu, Madrid, onde viveu, e Macau, onde se redescobriu, explicou à Lusa.

O álbum, constituído por dez temas e o remix “A noite (Ser)”, por Henri Samrame, conta com as participações, entre outros, dos músicos Tó Cruz, Yammi, Edgar Pinto, Lara Afonso, Gonzaga Coutinho, André Oliveira e Paulo Baião, de “diferentes geografias da lusofonia”.

O projeto discográfico é resultado de “encontros musicais em português”, gravados e produzidos, ao longo dos últimos dois anos, nos estúdios da EP Produções Musicais.

Este ano, Lemm Project conta fazer uma digressão internacional que passe, além de Portugal, por Brasil, Angola, Goa, Cabo Verde, Moçambique, Macau, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau e Timor-Leste.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.