Nas últimas semanas, decorreu o festival Primavera Sound, no Porto, com 75.000 espetadores no Parque da Cidade, mas a maioria dos festivais concentra-se em julho e agosto.

Na próxima semana, de 27 a 29, acontece o Sumol Summer Fest, na Ericeira, com um concentrado de reggae, hip hop e eletrónica, como Easy Star All Stars, os irmãos Morgan Heritage e o italiano Alborosie. Os portugueses Dengaz e Orlando Santos também integram o cartaz.

Na mesma altura, nos dias 28 e 29, Loulé celebra os dez anos do festival MED, equilibrando nomes portugueses - Dead Combo, Samuel Úria, Cuca Roseta, Batida ou Miguel Araújo - e convidados estrangeiros - Oumomu Sangaré (Mali), Aline Frazão (Angola) ou Tulipa Ruiz (Brasil).

Julho concentra cinco grandes festivais, o primeiro dos quais o EDP CoolJazz, em Oeiras, a começar no dia 4. A cumprir dez anos, o festival reparte-se pelo mês com dez artistas, quase todos repetentes em Portugal, como Diana Krall, Djavan e Jamie Cullum. A estes juntam-se Ana Moura, Luísa Sobral e, pela primeira vez em Portugal, o norte-americano John Legend.

A poucos quilómetros do CoolJazz, no Passeio Marítimo de Algés, vai estar o Optimus Alive, de 12 a 14 de julho, que apresenta o cartaz mais preenchido, com mais de 90 artistas, como Depeche Mode, Green Day, Kings of Leon, Vampire Weekend, Phoenix, Alt-J, Editors e Django Django, todos de regresso a Portugal. Em estreia estarão, por exemplo, Jake Bugg e Of Monsters and Men, ao lado dos portugueses Dead Combo, Linda Martini, Legendary Tigerman, Capitão Fausto, Oquestrada, Blaya e Throes + The Shine.

A 18 de julho, vão arrancar três festivais: Super Bock Super Rock (SBSR, Sesimbra), Marés Vivas (Vila Nova de Gaia) e Festival Músicas do Mundo de Sines.

À beira de completar 20 anos, o SBSR ainda se debate com questões logísticas no espaço, perto da praia do Meco, mas promete um cartaz (até ao dia 20) com a presença dos Queens of the Stone Age, Arctic Monkeys, Tomahawk, Miguel e bastantes portugueses: Clã, Mazgani, Kalú, Samuel Úria, Octa Push ou Miss Lava.

O Marés Vivas, também de 18 a 20 de julho, congrega os Smashing Pumpkins, 30 Seconds to Mars, Bush ou David Guetta, Rui Veloso, Orelha Negra e Virgem Suta.

Em Sines, o Festival Músicas do Mundo (FMM) celebra 15 anos com 43 concertos, dos quais 11 de Portugal. O brasileiro Hermeto Pascoal, os malianos Rokia Traoré e Amadou & Mariam, o nigeriano Femi Kuti, Carlos Bica, Batida, Celina da Piedade e Gaiteiros de Lisboa são alguns dos presentes.

A estes cinco festivais junta-se o mais alternativo de todos, o Milhões de Festa (de 25 a 28 de julho), no Parque Fluvial de Barcelos, com Adorno, Mykki Blanco, The Partisan Seed ou Rinding Pânico.

Em agosto, sobressaem dois festivais: o Sudoeste, perto da Zambujeira do Mar, na costa alentejana, e o minhoto Paredes de Coura, junto à praia fluvial do Taboão.

O Meo Sudoeste está marcado para os dias de 7 a 11 de agosto e tem uma edição marcada por várias propostas de música eletrónica e de dança, como Pitbull, Calvin Harris e Fatboy Slim, a par de Cee Lo Green, Snoop Lion, Natiratus, Janelle Monáe, Expensive Soul e Orelha Negra.

De 13 a 17 de agosto ruma-se ao Minho para ouvir nomes mais alternativos, como The Knife, Alabama Shakes, Calexico, The Kills, Justice, Bombino e Belle & Sebastian, no Festival Paredes de Coura.

Nos Açores, já é tradição acontecer o Maré de Agosto, de 22 a 25 de agosto, em Santa Maria, que este ano apresenta nomes como Oumou Sangaré, Aline Frazão, Joel Xavier e Marta Ren.

As empresas Optimus, Meo (PT), Vodafone, EDP são as principais marcas patrocinadoras e associadas aos festivais de verão.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.