O concerto, que conta com a participação de mais de duas dezenas de artistas que querem "dizer obrigado" ao músico, é apresentado pelo antigo locutor Cândido Mota e conta, como adianta a apresentação da iniciativa, com uma "intervenção histórica" de Ruben de Carvalho, um dos promotores do espetáculo que Pete Seeger deu em Lisboa, a 2 de dezembro de 1983, no então Pavilhão dos Desportos.

Pete Seeger é uma das figuras primordiais do folk norte-americano e fez da canção uma arma de ativismo social e político, juntando-se a vários movimentos pelos direitos humanos, ao longo do século XX, contra a opressão e a guerra, tendo influenciado músicos como Bob Dylan, Joan Baez ou Bruce Springsteen, salienta a organização da homenagem de hoje, em comunicado.

António Manuel Ribeiro, dos UHF, Carlos Mendes, Eduardo Pais Mamede, Filipa Pais, Francisco Fanhais, Helder Costa, de A Barraca, João Balula Cid, Manuel Freire, Mário Mata, Miguel Calhaz, Nuno Faria, Nuno Gomes dos Santos, a Orquestra 7, Rogério Charraz, Samuel Quedas, Sandra Costa, Vítor Paulo, Vítor Sarmento são alguns dos músicos e artistas previstos na homenagem.

Com Woody Guthrie, Pete Seeger foi um dos responsáveis pelo resgate e divulgação da música folk norte-americana, assinando canções como "Where have all the flowers gone?", "If I had a hammer (the hammer song)” e "Turn, turn, turn", ou reinterpretando composições como "We shall overcome", que se tornou um símbolo da luta pelos direitos civis, nos Estados Unidos, e contra a guerra do Vietname, na década de 1960. O título da canção serve, aliás, de lema ao concerto desta quarta-feira, em Lisboa: "We shall overcome - Tributo a Pete Seeger".

O concerto de quarta-feira "teve origem num grupo de pessoas ligadas à música", que queria "dizer obrigado" ao exemplo "de dignidade, de fraternidade" de Pete Seeger, "um homem de referência na música, nas palavras das canções, em tudo o que isso implica de compromisso com as pessoas, com o mundo, com o futuro", escrevem os organizadores.

Organizado com o apoio da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural de Lisboa (Egeac), o concerto vai contar com "mais de duas dezenas" de artistas, num "palco onde o grande cantautor americano estará sempre em cena", escreve a organização.

Os 90 anos do músico foram celebrados no Madison Square Garden, em Nova Iorque, com um concerto em que Bruce Springsteen o apresentou como "um arquivo vivo da música americana e da sua consciência, um testemunho do poder da música e da cultura".

Peter Seeger morreu em Nova Iorque, no passado dia 27 de janeiro. Tinha 94 anos.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.