De acordo com um comunicado, o fundador e diretor artístico do Gabrieli Consort & Players vai suceder ao norte-americano Lawrence Foster, que sairá ao fim de 11 anos a dirigir a Orquestra Gulbenkian, que está a celebrar este ano o 50º aniversário e tem em curso uma programação específica, a qual inclui uma exposição e a estreia de novas obras.

Contactado pela agência Lusa sobre a mudança na direção da orquestra, o gabinete de comunicação da Fundação Gulbenkian indicou que "a saída de Lawrence Foster tinha ficado já há algum tempo estabelecida para o final do atual mandato", previsto para terminar em junho de 2013.

Lawrence Foster, 70 anos, nascido em Los Angeles, foi diretor, entre outras, da Orquestra Sinfónica de Houston, nos EUA, a Orquestra Nacional de Monte Carlo, e a Orquestra Sinfónica de Jerusalém.

Ainda de acordo com a Gulbenkian, Foster ficará a cumprir o atual mandato até junho de 2013, o fim da temporada em curso, e Paul McCreesh ocupará o cargo de maestro titular a partir do início da próxima temporada, em setembro de 2013.

No entanto, Paul McCreesh irá dirigir quatro concertos como maestro convidado em janeiro de 2013, divididos em dois programas, com obras de Mozart, Stravinsky, Schubert, Freitas Branco, Elgar e ainda as “Quatro Últimas Canções”, de R. Strauss, com a soprano Karita Mattila.

Paul McCreesh, 52 anos, é fundador e diretor artístico do Gabrieli Consort & Players, agrupamento que criou em 1982, e com o qual se apresentou por todo o mundo.

De 2006 a 2012 foi diretor artístico do Wratislavia Cantans Festival, em Wroclaw (Polónia), e, em 2011, lançou a sua própria editora discográfica, a Winged Lion.

Tem trabalhado com orquestras, coros e casas de ópera de todo o mundo, abordando um largo e variado repertório, adianta ainda a Fundação numa nota biográfica.

Em novembro de 2011, Paul McCreesh dirigiu a orquestra e o coro da Gulbenkian na interpretação de "As Estações do Ano", de Joseph Haydn.

O repertório orquestral de McCreesh estende-se do período clássico às grandes obras sinfónicas dos séculos XIX e XX. Paul McCreesh também dirigiu produções de ópera no Teatro Real de Madrid, na Ópera Real Dinamarquesa, na Komische Oper Berlin e na Vlaams Opera, entre outras, e dirigiu mais recentemente uma versão semi-encenada de As Bodas de Figaro no Festival de Verbier.

O catálogo de gravações de Paul McCreesh para a Deutsche Grammophon inclui "A Spotless Rose" (2009), que foi nomeado para um Grammy em 2010, e "A Criação" de Haydn (2008), que recebeu um Prémio Gramophone para Melhor Gravação Coral.

@SAPO/Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.