O registo – o primeiro do músico em sete anos – revisita êxitos de artistas como Radiohead, David Bowie, Lou Reed, Arcade Fire, entre outros, num formato totalmente acústico, sem quaisquer guitarras ou baterias, tendo unicamente uma orquestra como pano de fundo.

“Acredito que um artista, no processo de criação, tem que ter limites. Quando temos toda a liberdade, o resultado nem sempre é o melhor. Assim, como limite a mim mesmo, impus a decisão de este disco não ter qualquer guitarra nem bateria”, contou Peter Gabriel, que contou com a colaboração de John Metcalfe (compositor, arranjador e membros dos Durutti Column), Bob Ezrin e Tchad Blake na produção do disco.

Gravado nos Air Lyndhurst Studios e no Real World Temple, o novo álbum do ex-Genesis será, após edição física, lançado online, mensalmente.

Confere aqui o alinhamento provável do álbum:

Heroes (David Bowie)
Street Spirit (Radiohead)
The Book of Love (Magnetic Fields)
Flume (Bon Iver)
My Body Is a Cage (Arcade Fire)
Listening Wind (Talking Heads)
I Think It`s Going to Rain Today (Randy Newman)
Après Moi (Regina Spektor or Eartha Kitt)
Waterloo Sunset (The Kinks)
The Boy In The Bubble (Paul Simon)
The Power of the Heart (Lou Reed)
Philadelphia (Neil Young)
Mirrorball (Elbow)

Sara Novais

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.