Anarchicks, The Glockenwise, Linda Martini, Miss Lava, NBC, noiserv, Octa Push e peixe : avião estão entre o que de mais promissor a música nacional foi revelando nos últimos anos, sobretudo em terreno rock e eletrónico - ou de híbridos menos facilmente catalogáveis. Não por acaso, alguns discos destes nomes fizeram parte dos preferidos do SAPO Música em 2013. Também por isso, desta vez quisemos saber o que tinham a dizer não sobre os seus álbuns, mas sobre os de terceiros - em especial os que estão agendados para os próximos meses. Alguns dos mais interessantes do ano - sobretudo da produção nacional - poderão passar por estas sugestões:

Anarchicks:
"Estamos muito curiosas para descobrir o que nos vão dar os Liars, por exemplo, no seu próximo álbum. Uma banda que já nos habitou a esperar o inesperado, que tem trilhado caminhos surpreendentes sem qualquer pudor em mudar de rumo e sempre com um denominador comum às ideias que apresentam: serem fiéis ao seu impulso criativo. Uma postura que apreciamos muito seja em bandas seja em qualquer tipo de artista. No seu percurso discográfico os Liars têm cada vez mais desbravado territórios eletrónicos e conseguem sempre dar cartas e ser muito rock seja com que estética for."

The Glockenwise:
"Perdemos algum tempo a pensar num disco que esperávamos que nos enchesse as medidas em 2014 e tivemos imensas dificuldades. Naturalmente porque já não temos 15 anos e torna-se mais difícil idolatrar qualquer banda ou artista e sofrer por antecipação. Se tivéssemos 15 anos nossa resposta imediata seria o novo disco dos Black Lips que está para chegar.
Assim sendo, estamos totalmente curiosos com o que a Lovers & Lollypops vai editar este ano. Parece-me que vai ser um ano de total afirmação enquanto editora das novas tendências lusas, de catálogo eclético e seleção cuidada. Não vamos adiantar muito para não estragarmos as surpresas que virão. Um bom ano musical de 2014 para todos."

Linda Martini:
"Esperamos com enorme expectativa o disco novo da Capicua – uma das nossas melhores letristas –, o disco de Dead Combo – uma banda com uma estória e percurso muito bonitos – e o de Capitão Fausto ["Pesar o Sol", já editado] – uma banda cheia de gente muito nova e extremamente talentosa."

Raffah, dos Miss Lava:
"Para além de a Chifre ser uma das editoras que melhor novo rock sabem editar (acho que os Capitão Fausto são uma das melhores descobertas nacionais), os Lazy Faithful, uns descarados putos do norte, são mesmo muito bons. Tive a sorte de apanhar a banda ao vivo em 2011 e 2012, quando ainda promoviam o seu EP de estreia e os seus concertos deixam qualquer um de queixo caído. Lembro-me de ver toda a gente surpreendida. O técnico de som (aquilo era um evento tipo festival) dizia "Eh pá, estes putos são muita bons! Isto entrava bem em qualquer festival!". Boa atitude, bom vibe, boa composição, muito bom rock. Que venham para ficar. ["Easy Target", o álbum de estreia da banda, já está nas lojas]"

NBC:
"Pharrel Williams - Depois de um ano de 2013 com full house para ele, onde os maiores temas tiveram a sua presença vocal, parece-me pertinente ficar muito atento ao que vai acontecer no disco deste produtor/cantor que, ao longo dos anos, tem mostrado tanta versatilidade e capacidade de fazer hits. O single “Happy” já roda nas nossas cabeças como se sempre lá estivesse estado. Agora, é ver se o disco roça a perfeição, de igual modo. Espero para ouvir e ver!"

noiserv:
"Numa época em que, quase semanalmente sai um novo disco português, é inevitável querermos cada vez melhor, e a cada início de ano ser maior a expectativa por novos discos nacionais do que algo vindo de fora. Deste forma e talvez porque os conheço pessoalmente e sinto que a cada disco se reinventam, tenho muita expectativa no novo disco de Dead Combo."

Octa Push:
"É impossível resumir tudo a um disco, mas a curiosidade é grande pelo próximo disco de Batida, se seguirá a linha do excelente disco de estreia na Soundway ou se será mesmo muito diferente. Assim como temos curiosidade pelo LP de estreia dos Youthless. Ouvimos um tema novo que está bastante psicadélico, com crianças a cantar à mistura e mais uma ou outra onde quase que conseguem ir de um Diplo a Black Sabbath na mesma música. Curiosamente ouvimos um ou outro tema dos dois discos e prometem mesmo muito!"

peixe:avião:
"Mão Morta é um dos discos que aguardamos com expectativa, pelo facto de serem das bandas bracarenses e nacionais de maior relevo, antiguidade, e originalidade. Queremos ver em que ponto se reinventam tal como mantêm as linhas que os caracterizam há mais de 25 anos. Sendo uma das nossas referências quanto à maneira de gerirem a sua carreira, arte e trabalho, e por conseguirem manter uma originalidade musical e artística muito interessantes, esperamos fruir e aprender com uma banda que muito admiramos."

@Gonçalo Sá

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.