As duas ativistas pertencem ao grupo ‘Riposte Alimentaire’, ao qual também pertenciam os dois jovens que, no dia 28 de janeiro, atiraram sopa à obra-prima de Leonardo da Vinci, Mona Lisa, exposta no Museu do Louvre, em Paris.

Em ambos os casos, e noutros que ocorreram anteriormente em outros museus de diferentes países por diferentes grupos ambientalistas, as obras estavam protegidas por vidro.

As ativistas, identificadas como Ilona e Sophie, afirmaram: “Esta primavera será a única que nos resta se não reagirmos".

"O que pintarão os nossos futuros artistas? Com que sonharemos se não houver mais fontes?", questionaram.

O grupo 'Riposte Alimentaire' defende uma solução alternativa para o desafio climático e a segurança alimentar, propondo que os alimentos sejam incluídos no regime de Segurança Social no âmbito de uma transformação da agricultura para torná-la mais sustentável e que pague de forma justa aos profissionais da área.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.