Catarina Pires era um dos três selecionados portugueses para a competição, com Diogo Bettencourt, da DNA N’Arts School, de Coimbra, e Pedro Silveira, da Escola de Dança do Conservatório Nacional, em Lisboa.

A bailarina portuguesa estava entre os 84 bailarinos selecionados para a competição, 51 dos quais raparigas e 33 rapazes, provenientes de 27 países.

As semifinais decorreram hoje, em Lausanne, e as finais realizam-se no sábado.

O Prix de Lausanne, um dos mais importantes galardões dedicados à dança, foi criado em 1973, tem por objetivo identificar novos valores, no termo da sua formação como bailarinos, e é gerido pela Fondation en Faveur de l'Art Chorégraphique.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.